2014 / 2015

2014 foi um ano difícil, mas também foi um ano de bênçãos.

E glórias a Deus por nos fazer passar por atribulações, pois assim damos real valor às bençãos quando estas chegam.

 

2014 foi ano que lutamos loucamente para receber nosso apartamento. Imóvel que compramos, pagamos em dia, mas a MRV estava segurando para nos entregar as chaves. Em junho Deus disse “basta!” e nos entregou nosso lar, que estava comprado desde maio de 2010.

Em 2014 sofri perdas irreparáveis. Em agosto Yuri, um ex aluno, faleceu e em novembro, depois de muito lutar, minha tia Katia também se foi. Mas em dezembro, pouco depois do grande sacode que os Imenes levaram, Deus nos presenteou com a gestação de minha prima Jennifer (filha da tia Katia). Rebecca vem aí para dar mais cor de rosa à nossa família.

Em 2014 Deus nos orientou a mudar de Igreja. Ele não nos queria mais congregando longe de casa e colocou em nossos corações o desejo de encontrar uma “família espiritual” em Mambucaba. Depois de muito orar, falar e ouvir ao Senhor, estamos congregando na PIB em Mambucaba, aqui pertinho de onde Deus escolheu para morarmos.

Em 2014 fomos padrinhos de Casamento de Bianca & Alcidney , casal que foi morar logo ali em Boston (EUA). A saudade aperta, mas o conforto vem do Senhor, que os mandou para lá.

Em 2014 fizemos uma pequena reforma no ap que o Senhor nos deu. O pedreiro estragou o material mais caro da reforma, mas Deus providenciou o ressarcimento do prejuízo e, em 20 de dezembro, nos mudamos para o nosso tão esperado e amado lar.

Em 2014 Deus nos providenciou uma nova sobrinha: Emanuele, de Sabrina & Walter. A pequena Manu já chegou causando: Sabrina engravidou no susto, a gravidez era cercada de cuidados e Manu queria nascer bem cedo, aos 6 meses de gestação. Mas Deus, que é um Deus de amor e cuidado, guardou Manuzinha no forno até janeiro/2015.

Em 2014 fomos surpreendidos por Deus em cada detalhe de nossas vidas. Seja na dor da perda, na demora da entrega do que é seu por direito, seja na frustração de um plano… em qualquer coisa que nos acontece, Deus está olhando lá na frente e tomando conta de nós.

Hoje Deus faz. Amanhã você entende.

Escolhi esperar!

Ontem, assistindo ao GloboNews, vi uma matéria que falava sobre a vacinação de meninas contra o HPV. Uma médica foi entrevistada no programa para esclarecer dúvidas acerca do vírus, para falar sobre o plano da vacinação e (pasmem!) da resisitência da população sobre a faixa etária que deveria receber a imunidade. O atual texto do projeto diz que meninas entre 11 e 13 anos deveriam ser vacinadas. As que já passaram da idade também devem tomar as 3 doses para a imunização, mas o público alvo seriam as meninas entre 11 e 13 anos, pois (segundo o Ministério da Saúde) as garotinhas brasileiras estão iniciando sua vida sexual cada vez mais cedo e, nessa idade, já seria necessário aplicar a vacinação para que, quando elas tiverem relações sexuais, estarem imunes ao vírus do HPV. Tem gente achando que entre 11 e 13 anos é muito cedo, tem gente apoiando… o texto está sendo examinado pela Câmara dos Deputados.

Primeiramente, pensei: boa tática! Como já diriam os antigos, “é melhor prevenir do que remediar”. Mas pensando melhor, se as menininhas seguissem a vontade de Deus, se guardariam e, além de não engravidarem precocemente, não correriam risco de contrair DST`s como o HPV. Se vivessem os planos de Deus, só se entregariam sexualmente a alguém depois do Casamento e, assim, menininhas e menininhos estariam limpinhos, sem DST`s, sem decepções amorosas, sem crianças gerando crianças…

Assumo sem vergonha nenhuma. Casei-me ano passado, aos 25 anos. E, sim, casei virgem. Esperei em Deus, me guardei e Ele me abençoou! Me abençoou com um marido amoroso, fiel e igualmente puro. Deus tem nos feito viver um Casamento lindo e sólido em Sua presença.

Namorar e estar noivos durante pouco mais de 4 anos sem o test drive tão promovido pelo mundo foi muito difícil, não vou mentir. Mas Deus nos deu forças, domínio próprio e nos auxiliou durante a “caminhada no deserto rumo a terra prometida”.

Se tivesse iniciado minha vida sexual na faixa etária considerada normal, aceitável pelo mundo, não viveria o melhor de Deus para mim, talvez hoje já tivesse filhos, talvez estaria vivendo frustrada, entre outras coisas.

Há um tempo atrás, uma aluna do Colégio onde trabalho apareceu grávida. Algumas meninas, de outra turma até, vieram me contar a novidade dizendo ser um absurdo ela estar grávida tão nova e com tantos métodos contraceptivos disponíveis. “Como pode professora?!” – elas me perguntaram. Eu respondi: “O melhor método para prevenir gravidez é a virgindade. Segurar a periquita é a melhor opção.” Elas ficaram chocadas com minha resposta e perguntaram sobre minha vida sexual com meu (na época) noivo. Disse que não havia vida sexual ativa, que decidimos cumprir a vontade de Deus nos guardando. Mais uma vez elas ficaram chocadas e algumas delas disseram que, com base em meu testemunho, também se guardariam e seguiriam meu exemplo.

Não quero dizer com essa história que sou melhor do que outras pessoas. Quero dizer que, sim, é possível esperar! Sabe quais as vantagens de esperar o Casamento, o momento certo, para se entregar sexualmente a alguém? Eis algumas delas:

  1. Não haverão comparações casando-se virgem, você não terá como comparar a performance sexual de seu (sua) esposo (a) e ele (a) sendo igualmente virgem, esta será uma via de mão dupla.
  2. Não haverão decepções não havendo comparações, você não ficará desapontado (a) com a inexperiência de seu cônjuge.
  3. Haverão descobertas vocês descobrirão JUNTOS os benefícios e prazeres da vida a dois. É tão bom passear com a pessoa amada na rua e encontrar R$50!… Imagine descobrir com seu amor as delícias da vida sexual!
  4. Fidelidade* a pessoa que não tem o domínio próprio de guardar sua pureza até o Casamento tem maior probabilidade de ser infiel durante o Casamento. Se não conseguiu “se segurar” quando solteiro, talvez não consiga se dominar casado…
  5. Saúde mantendo-se virgem, você está literalmente puro, pois não se expõe a doenças sexualmente transmissíveis (as famigeradas DST`s).
  6. Deus é a vontade Dele para seus filhos! Deus deseja que o homem e a mulher se unam fisicamente/sexualmente após a união espiritual (o Casamento). “Portanto deixará o varão o seu pai e a sua mãe e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma só carne” (Gênesis 2.24)

Estes são apenas alguns benefícios de se manterem puros antes do Casamento. Vale a pena esperar e desfrutar do melhor de Deus para a tua vida. Aguarde o tempo certo!!

Para finalizar a minha opinião sobre a vacina, se as garotinhas e os garotinhos em geral fossem orientados a se manterem puros antes do Casamento, virgens, o Ministério da Saúde não precisaria se preocupar em vacinar ninguém contra o HPV, não teria que buscar com urgência a cura para a AIDS e outras DST`s e essas doenças (se existissem) não seriam tão facilmente transmissíveis. Mas já que alguns adolescentes já estão “circulando soltos por aí”, essa vacinação é uma boa maneira de prevenir o pior.

Acesse também:

  • Matéria sobre a vacinação contra o HPV – http://g1.globo.com/sao-paulo/sao-jose-do-rio-preto-aracatuba/noticia/2013/04/ministerio-da-saude-discute-inclusao-de-vacina-contra-hpv-na-rede-publica.html
  • Blog sobre namoro para a juventude – http://naomordamaca.com/
  • Estudo “Agora é para casar!” – http://vanessa.imenes.org/?p=302
  • Estudo “Orando e namorando” – http://vanessa.imenes.org/?p=318
  • Post “Namoro Santo: Deus quer. Você consegue?” – http://vanessa.imenes.org/?p=158
  • Post “Depoimento :: minha história de amor” – http://vanessa.imenes.org/?p=158

 

* não estou afirmando que isso é regra! Note a palavra PROBABILIDADE no contexto da frase