O dia em que o Brasil parou (ou deveria ter parado)

Sabe, eu não iria escrever sobre isso, não… mas hoje fiquei tão indignada com umas coisas que li no Facebook que fiquei “engasgada” o dia inteiro e precisava desabafar!

Hoje, 15 de março de 2017, foi declarado que seria o dia da greve de todas as categorias em todo o território nacional contra a terrível reforma que o governo golpista e sua corja querem impor. Para entender melhor o que será, na prática, a Reforma da Previdência, veja o quadro abaixo:

17203250_579926748867479_2074008688898529392_nPor exemplo: eu, professora, que teria aposentadoria especial aos 50 anos, vou ter que trabalhar até meus 72 anos (isso se viver esse tempo todo!). E assim será com todos, independentemente do tipo de trabalho que exercer durante a vida. Agora, imagine meu exemplo: uma professora de Educação Física com seus quase 50 alunos no meio da quadra no auge de seus 70 anos! Isso mesmo, 70 anos!! Também ficou indignado? Pois é. Todos estamos. E por isso todos os protestos no dia de hoje.

Mas, porém, entretanto, contudo, todavia… tem gente -pasmem!- COM IDEIA DIFERENTE!

bater_panela_facilTem gente confundindo as coisas, achando que hoje é mais um dia de protesto político. Estão se dizendo de consciência tranquila com a Reforma da Previdência e por outras medidas cabulosas que o governo tem tomado, simplesmente porque não votaram na Dilma em 2014. Dizem que não votaram em Dilma, logo não votaram em Temer e que não se sentem culpados. E ainda enchem a boca para dizer que foram para as ruas de verde e amarelo com suas camisas canarinho da CBF pedindo “fora, Dilma!”. Cara, a culpa é tua sim! Se acha que o governo é tão corrupto assim, em vez de ter batido panela deveria ter pedido NOVAS ELEIÇÕES. Essas pessoas foram pra rua pedir “fora Dilma!” achando que quem assumiria seria o Aécio, só pode! Só que são tão inocentes (para não dizer burras!) que nem sabem que, por lei, quando existe a deposição de um presidente, quem assume é seu vice e não o 2° colocado como em campeonato de futebol de bairro. Logo, ao bater panela orgulhosamente pedindo “fora, Dilma!”, automaticamente estavam gritando “assume, Temer!”. À propósito, teoricamente essas pessoas foram a favor do golpe contra a presidente por causa de um um crime que, quase 1 ano após o impeachment, ainda não se tem provas concretas contra ela mas, na prática, queriam que o cara mais afundado na lama dessa história toda assumisse o governo do país. Foram pra rua contra a corrupção, sim. Sei!… Agora ficam aí arrotando desculpinhas se dizendo inocentes de toda essa sujeira que está acontecendo no Brasil.

Pois bem, conseguiram o que queriam: tiraram Dilma Rousseff do poder, estão acabando aos poucos com os programas sociais e entregaram a nação aos empresários. O que não contaram a vocês, classe média e pobres de direita (cheios de direitos e sem nenhum dever), que os caras da classe alta não governam por vocês. E a Reforma da Previdência é só um exemplo.

07-06-previdencia-quebrada14788850071Ah! E só para deixar bem claro, antes que coxinhas invadam a minha publicação: não sou petista, lulista, peemedebista, psdbista… nada disso! Só sou a favor da JUSTIÇA.