Sobre o amor

Domingo passado, na Igreja onde minha mãe congrega, o culto foi dirigido pelo grupo de senhoras da congregação e as participações especiais não poderiam deixar de ser das mulheres da Igreja. Minha mãe solou um louvor (o que a deixa muito tensa), meu irmão gravou e enviou para o grupo que temos no WhatsApp.

2017-05-22-11-34-46Meu pai gosta muito da cantora Rose Nascimento mas, mais do que da Rose, papai gosta mesmo é de ver mamãe louvar.

2017-05-22-11-35-38Para mim, Casamento é isso! Parece bobagem, mas não é. Meus pais têm 35 anos de união (Bodas de Coral!!) e durante esses anos, eles passaram por muitos altos e baixos, muitas lutas e dificuldades, mas conquistaram muitas coisas e muitas vitórias também. E eles só conseguiram manter o Casamento graças ao apoio e suporte que um sempre deu ao outro.

Papai se declarar fã de mamãe é só mais uma forma de apoio. No início dos anos 80 minha mãe apoiava meu pai para que ele estudasse para o concurso do Corpo de Bombeiros e não é que ele passou e fez carreira? Nos anos 90, quando já estávamos crescidinhos, mamãe quis trabalhar e quem deu apoio para ela se preparar para os concursos? Isso mesmo: meu pai. Quando papai resolveu retomar os estudos e terminar o Ensino Médio mamãe o apoiou totalmente. Quando mamãe optou por fazer uma cirurgia super delicada, quem a apoiou na decisão, no pré e pós operatório foi papai. E esses são apenas alguns exemplos de forma de amor que eles nos dão diariamente.

Silvana & Sérgio, meus pais

Casamento não é só expressão física de amor, é amar todos os dias um pouquinho, com demonstrações de afeto, com apoio, com sobremesa favorita, com chocolate no travesseiro, com louça lavada, com sussurro, com presente caro, com lembrancinha, com bilhete, com sms…

Uma flor é cuidada todos os dias. Todo dia você deve regar um pouquinho. Se, de repente, você jogar um balde d’água, ela vai morrer afogada. Da mesma forma, se deixar de regar, ela vai secar e morrer. O amor é assim: deve ser cuidado, regado diariamente.

Seja o fã nº 1 de seu cônjuge. Seja o apoio que ele precisa. Seja a grata surpresa do dia. Seja seu o admirador nada secreto.

AME E NÃO TENHA VERGONHA DE DEMONSTRAR.

Sim!! Somos a geração que dança!

David Quinlan tem uma música que seu refrão diz assim:

“(…) E seremos a geração que dança,

Por causa da Tua misericórdia, ó Deus!

Tua misericórdia, ó Deus!

E seremos a geração que canta,

E que celebra a Tua glória, ó Deus!

A Tua glória, ó Deus! (…)”

Alguns têm reclamado dessa música, que nem é tão nova assim. Eles tem dito que a juventude só pensa em dançar, em cantar, em levar a vida na brincadeira. Mas não penso assim. Acho que a juventude faz muita coisa na Casa do Senhor, que tem agido de forma impactante atualmente.

Os jovens não querem saber só de diversão e dança! Nós temos estudado a Palavra, evangelizado, buscado e cultuado a Deus de diversas formas. Dançar e cantar, que dizem ser especialidade da juventude, faz parte de nossas preferências (sim, lógico!), mas quem disse que os jovens só se preocupam em cantar e dançar? E quem disse que isso é ruim? Afinal, como o apóstolo Paulo disse, “… façam tudo para a glória de Deus” (I Coríntios 10.31b) e, nesse caso, dançar é para a glória de Deus, sim! Assim como devem ser o nosso futebolzinho, nosso culto jovem, nossos namoros, nossos cultos de oração, nossas reuniões semanais, nossa Escola Bíblica Dominical…

Certas pessoas preferem criticar a mocidade de sua Igreja e não observam o que eles têm feito além de dançar. Preferem rotular a juventude em vez de olhar com bons olhos as novidades que nós, jovens, levamos para a Casa de Deus. Será que eles se esqueceram que também já foram jovens (ou em alguns casos ainda são) e, quando levavam algo de novo para o meio dos irmãos, alguém precisou aceitar essa novidade para que ela atualmente fizesse parte dos cultos?

Claro que não estou aqui para acusar uns e muito menos para defender outros. É obvio que não quero que a juventude da Igreja onde congrego seja conhecida por fazer festas que “bombam” e cultos que parecem um show onde ninguém ouve a Deus. Tudo deve ser feito com “decência e ordem” (I Coríntios 14:40), mas de acordo com o contexto que o jovem está inserido, de forma que o jovem se sinta bem e não vá buscar no mundo algo que pode ser encontrado na Igreja e que o satisfaça.

Pessoal, pare de rotular a juventude, por favor! Prestem atenção no que essa galerinha cheia de gás faz e se fazem tudo “…para a glória de Deus”.

Sim! Eu faço parte da geração que dança!

…e criei um blog! rs

Boa noite, galera!

Estou aqui para inaugurar meu blog. Não acredito que fiz um!!

O objetivo desta página é compartilhar alguns textos e reflexões que Deus colocou em meu coração. Bom, não esperem apenas assuntos de natureza pessoal e muito menos “novidades diárias”, pois tudo o que estiver escrito aqui será para de alguma forma louvar e glorificar o nome do Senhor.

"Lâmpada para os meus pés é a Tua palavra" (Salmo 119.105)

Espero ser útil nessa nova empreitada.

“Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor” (I Coríntios 15.58)