esperar, esperar…

“Quando fazemos um bolo, temos que esperar o tempo de assar. Se ficarmos abrindo a tampa do forno, vai desandar (ficará solado). Se soubermos esperar direitinho, no tempo certo, saborearemos um delicioso bolo! Tem que saber esperar.”

bolo

Vida de Adoração

O que seria uma vida de adoração? Quando se diz isso, as pessoas já imaginam um monte de gente dentro da Igreja todos os dias. Mas adorar a Deus é mais que isso. Beeeem mais.

Certa vez ouvi uma definição de adoração que achei maravilhosa: “adorar a Deus é fazê-Lo sorrir”. De vez em quando me pego pensando se tenho feito Deus sorrir com minhas atitudes. E não é só com atitudes dentro da Igreja ou no meio dos meus irmãos. É EM TODO O TEMPO.

Uma forma de adorar a Deus é dando bom testemunho no meio onde você vive, sabe? Desde as coisas mais simples (como devolver os centavos que vieram a mais no troco), às mais complexas (não levar aquela bike bonitona só porque ela está no bicicletário sem cadeado). Como cristãos, devemos sempre fazer as coisas certas -mesmo que mais ninguém as faça- e não fazer coisas erradas -mesmo que todo mundo faça.

Sim, é chatinho e não é fácil ser o certinho o tempo todo. Mas é a forma que Deus quer que vivamos nossas vidas: dando o exemplo.

Esses dias, conversando com Leandro, falamos sobre o comportamento de alguns alunos meus. Os adolescentes, de modo geral, não largam seus smartphones de jeito nenhum, nem durante as aulas. O professor está explicando o conteúdo e eles continuam com seus fones nos ouvidos prestando atenção em seus aparelhos. Se você é cristão e faz isso, além de falta de respeito com o profissional que está à sua frente, é mau exemplo para os ímpios que te cercam. Como cristãos, precisamos abrir mão de nossos smartphones não só durante os cultos mas também no decorrer das aulas no Colégio.

O bom testemunho é dado nos pequenos detalhes de nossa vida diária. O amigo não crente observa e percebe que VOCÊ age de forma diferente, até que ele percebe que essa diferença é a vida de adoração que você realmente vive.

Metaforicamente: você e o relacionamento com seu celular têm dado um bom testemunho de vida? O Senhor Jesus só está pedindo que você abra mão um pouquinho do seu smartphone, não está pedindo pra você abrir mão de sua vida. Não, ainda.

Tamanho GG

Abstract stamp or label with the text Big Size written insideUma moça trabalhava em um brechó de um hospital, como voluntária. Certo dia adentrou na loja uma certa “senhora bastante obesa”, e de cara a moça pensou que não tinha nada na loja na numeração dela. Se sentiu apreensiva e constrangida naquela situação, vendo a senhora percorrer as araras em busca de algo que a jovem sabia que ela não encontraria. Ficou angustiada, porque não queria que a senhora se sentisse mal pelo tamanho das peças de roupas, se sentindo excluída implícita. Naquele momento a moça orou a Deus e pediu que lhe desse sabedoria para conduzir a situação, evitando que a cliente se sentisse excluída ou humilhada na sua autoestima. Foi quando o esperado aconteceu. A senhora se dirigiu à jovem atendente e disse tristinha:

 -“Ʌ não tem nada grande, não é?”

E a jovem, sem até aquele momento saber o que diria, simplesmente abriu os braços de uma ponta a outra e lhe respondeu:

-“Quem disse??? Claro que tem!! Olha só o tamanho desse abraço!”

E a abraçou com muito carinho. A senhora então se entregou àquele abraço acolhedor e deixou-se tomar pelas lágrimas exclamando:

-“Há quanto tempo que ninguém me dava um abraço.”

E chorando, tal qual uma criança a procura de um colo, lhe disse:

-“Não encontrei o que vim buscar, mas encontrei muito mais do que procurava”.

E naquele momento, através dos braços calorosos daquela jovem, Deus afagou a alma daquela senhora, tão carente de amor e de carinho.

 

Quantas almas não se encontram também tão necessitadas de um simples abraço, de uma palavra de carinho, de um gesto de amor. Será que dentro de nós, se procurarmos no nosso baú, lá nas prateleiras da nossa alma, no estoque do nosso coração, também não acharemos algo “grande” que sirva para alguém?

 

UM ABRAÇO ” TAMANHO GG” PARA VOCÊ.

 

 

(Autor desconhecido)

Deus de Surpresas

Deus é maravilhoso, surpreendente!

Em julho, minha amigas de infância e eu combinamos de comer uma pizza juntas neste final de semana (02 de agosto). Mas, na quarta feira, para a minha surpresa, uma delas entrou em contato desmarcando o encontro. As outras murcharam e resolvemos então adiar a pizza. Na hora fiquei virada no samurai: “Como assim?! Depois de mais de 2 anos sem a gente se encontrar todas juntas ela desmarca em cima da hora?!” – pensei chateadíssima. Mas, após a raiva passar, pensei melhor, ajudei a remarcar o encontro e tive um outra ideia para o final de semana. Resolvi com Leandro que iríamos passear em Penedo.

Mas Deus sempre nos surpreende. Havia em encontro de motoqueiros em Penedo e a cidade estava lotada. Não havia lugar para a gente se hospedar. Mais uma vez me chateei e mais uma vez Deus nos surpreendeu. Resolvemos ir para Visconde de Mauá e nos hospedar na Pousada Recanto do Pinheirão. Tudo acertado e, antes do Leandro fazer a transferência para reservar o quarto, descobrimos que o quarto que queríamos havia acabado de ser reservado por outra pessoa. “O que não tem remédio remediado está! Vamos ficar com o último quarto da pousada, então.”

Como disse, Deus sempre nos surpreende. Chegando a Visconde de Mauá fomos apresentados aos nossos aposentos. Que quarto lindo!! O quarto mais lindo, encantador e acolhedor que já ficamos hospedados. Tinha lareira, banheira, água quentinha, sauna, deck, rede na varanda, cama fofinha, café da manhã delicioso… Que final de semana maravilhoso! Foram os 2 dias mais tranquilos e gostosos que já passamos fora de casa.

Voltamos para casa e ontem, antes de dormir, planejei em minha mente o dia de hoje. Coisas simples: vou acordar às 6h45min; prepararei o café da manhã para mim e meu marido lindo; colocarei roupas para lavar; irei ao curso de Inglês; quando voltar, colocarei as roupas no varal; farei nosso almoço…

Mas Deus sempre nos surpreende. Hoje, quando amanheceu, o tempo fechado nem de longe lembrava o sol lindo que estava ontem. Me aborreci. Como lavaria todas as roupas do fim de semana?! Fiquei chateada.

Mas, como já disse anteriormente, Deus sempre nos surpreende. Além de não ter chovido e eu ter conseguido lavar as roupas e deixá-las pegando um ventinho para depois estendê-las dentro de casa mesmo, fiquei pensando no versículo “Do homem são as preparações do coração, mas do SENHOR a resposta da língua.” (Provérbios 16:1)

Já pensou se tivesse encontrado minhas amigas para a pizza? Com certeza seria uma noite agradável, mas não era o que Deus havia reservado para mim e Leandro. Precisávamos daquele final de semana de folga, precisávamos da tranquilidade de Visconde de Mauá e não do encontro do motoqueiros de Penedo. E se tivéssemos ficado com o primeiro quarto aproveitaríamos o lugar, mas Deus havia reservado, literalmente, o melhor quarto da pousada para nós. Aprendi que tenho que aproveitar as surpresas que Deus nos faz em vez de, de cara, ficar chateada. Tenho que aprender a largar o controle nas mãos dEle e deixá-lo governar minha vida, pois Ele sempre tem o melhor para mim e minha família.

Quando você pensa que tem tudo sob controle, Ele vem e te mostra quem é o Dono de tudo, inclusive do desfecho de nossos planos (por mais simples que eles sejam). Deixe Deus te fazer uma surpresa. Ainda hoje!!

O Sacerdote e a Profetiza

Esses dias ouvi na Rádio 93 FM:

“O homem (marido) é o sacerdote da casa. A mulher (esposa) é a profetiza do lar. Na antiguidade, quando reis eram consagrados, era preciso a presença do sacerdote e do profeta para que o novo rei fosse ungido. O lar que possui um pai sacerdote para interceder e uma mãe profetiza para incentivar, vai gerar reis e rainhas.”

 

Senhor, nos permita ser usados por Ti, para que sejamos sacerdote e profetiza Teus; que nossos filhos pertençam a Ti; que a nossa casa seja um lar que tem o Senhor como Deus; dê forças ao meu esposo para ser o sacerdote que o Senhor deseja para o nosso lar; me dê palavras para incentivar corretamente o(s) príncipe(s) e a(s) princesa(s) que o Senhor nos der como filhos. Amém!

Vanessa V. Imenes de O. Nogueira

Uma questão de ministério

Em maio deste ano fui convidada pela MCA (Mulheres Cristãs em Ação) da Igreja Batista em El Ranchito para dar-lhes uma palestra sobre a importância de atividades físicas para mulheres. No meio da palestra, conversa vai, conversa vem… e disse a elas que nosso ministério pessoal é uma forma de praticarmos atividades. Comecei a listar exemplos de ministérios e disse a elas que, por mais que não tenhamos um ministério “aparente” na Casa do Senhor, devemos viver a nossa vida como uma forma de glorificar ao Senhor e, sendo assim, esse é o nosso ministério.

Algumas têm o ministério do evangelismo. Outras possuem o ministério da palavra. Outras, ainda, o de interceder. E outras têm o ministério de ser esposa. Esposa?! Sim! O ministério de esposa é muito importante! Quem vai cuidar de seu esposo, de seu lar, de suas coisinhas com prazer? VOCÊ, que é esposa e VIVE esse ministério.

Tudo o que temos foi Deus quem nos deu: lar, família, emprego, Igreja, bens, saúde… (Salmo 139.14-16 / Romanos 11.36). No tempo certo, Deus dará à esposa o ministério de ser mãe. Ela acumulará as duas funções e será feliz! Pois é esse o desejo de Deus. Ele nos fez para ser mulher, mãe, esposa, dona de casa, trabalhadora, auxiliadora (Gênesis 2.28), intercessora, consoladora (Gênesis 24.67), encorajadora (Provérbios 31.12 e 26), companheira e bonita! Agradeça ao Pai por essas bençãos e desfrute delas!

Existem pessoas que não aceitam o ministério que Deus lhes reservou, que os rejeitam ou querem atropelar etapas. Mas não deve ser assim! A vontade do Senhor é boa, perfeita e agradável (Romanos 12.2) e tudo tem o tempo e a hora certa para acontecer (Eclesiastes 3).

Aceite o melhor de Deus para a tua vida e seja feliz!

Deus nos prepara

Leandro e eu estamos lendo um livro chamado “Devocional para Casais” (do Pr. Jaime Kemp e sua esposa, Judith Kemp). Em um dos textos, o Pr. Jaime conta que ele era o caçula de 5 irmãos e, além de ser o caçula, era o único homem da filharada. Ele disse que, com isso, Deus o estava preparando para a sua família, depois que ele casasse. Ele tem sua esposa, 2 filhas e 1 cadelinha. Ou seja, mais uma vez ele é o único macho de uma casa com 4 fêmeas.

Fiquei pensando nisso. Quando morava com meus pais, dividia o quarto com meu irmão, Vitor, e ficava imaginando, na hora em que arrumava nosso quarto, o porquê de ter tantos pelos do meu irmão perdidos pelo chão (ele não é cachorro, mas soltava pelos! rs). Outra coisa que me assustava, era que meu irmão falava durante o sono. Às vezes eu acordava no meio da noite achando que ele estava conversando comigo, mas não. Ele estava apenas sonhando.

Casei. E logo nas primeiras vezes que arrumei nossa cama, o que descobri?! Leandro também solta pelos!! Com menos de um mês de casada, ouvi durante a madrugada meu esposo chamando por um cachorro. Hã?! Pois é. Ele às vezes também fala durante o sono.

O que aprendi? Que, por meio de nossa família primária, Deus nos prepara para a nossa futura família.

Com os pelos do meu irmão, Deus estava me preparando para ter um marido com braços e pernas peludos que me aquecem todas as noites ao dormir, antes deles se soltarem de suas pernas e braços e ficarem em nossa cama. Com os “altos papos” do meu irmão durante a madrugada, me acostumei a ouvir vozes durante o sono.

Observando minha mãe chegar do trabalho e ir, mesmo cansada para a cozinha preparar nosso jantar, aprendi que devo ser uma esposa dedicada que alimenta bem e de forma saudável sua família.

Com o jeito brincalhão do meu pai, aprendi a não levar a vida tão à sério mas sem perder o senso de responsabilidade com a minha família.

Tendo um irmão aprendi a dividir. Não só o nosso quarto, mas o tempo e atenção dos meus pais.

Com os carinhos de meus pais aprendi a amar incondicionalmente.

Aprendi tudo o que sei sobre amor, carinho, afeto e respeito com minha família. Agora, peço sabedoria a Deus para compartilhar esses bens preciosos com minha atual família (meu esposo) e as bençãos que Deus nos enviar (nossos filhos).

 

Dica de leitura: Devocional para Casais – reflexões para uma vida a dois
KEMP, Jaime. Devocional para Casais / Jaime e Judith Kemp. – São Paulo, Hagnos, 2002

Simples assim!

Às vezes estudamos tanto, aprendemos tantas teorias, que complicamos as coisas. Perdemos a sua simplicidade, a sua essência.

A professora perde o “tato” com seus aluninhos, e fica engessada em nome da didática.

Os pais perdem o domínio sobre os filhos por causa de certas psicologias.

A humanidade perde o contato, a afeição pelo próximo, por questões de segurança.

O adulto perde a alegria de viver, o brilho no olhar, por causa das convenções, porque rir à toa é coisa de criança.

O homem perde a sensibilidade porque chorar é sinal de fraqueza.

A mulher deixa de ser verdadeiramente mãe porque é importante trabalhar fora.

Não se brinca por ser perda de tempo.

O chefe deixa de ser legal para ser profissional.

O cristão perde a essência da adoração por causa de religiosidade, de doutrinas.

 

Que Deus nos auxilie a crescer a cada dia não deixando de lado o que realmente importa, o que é essencial. Como nossa família, nossos amigos, o amor e carinho pelo próximo, e especialmente o nosso contato real e diário com Ele.

 

thanks, God! :)

Hoje, feriado de Corpus Christi, fiquei pensando em muitas coisa boas que Deus fez por mim e por outras pessoas à minha volta. Inclusive, pensei no sacrifício de Cristo na cruz, sacrifício através do qual tenho a vida eterna. Aí comecei a pensar em bençãos que Deus me concedeu especificamente: meu marido lindo, minha família, meus amigos, nosso ap que ainda não está pronto, a casa que alugamos no Rio, o flat que moramos em Mambucaba, nossos bens, meu emprego (sim, reclamo que não sou bem paga mas agradeço a Deus por ele, pois eu sei que foi Deus quem me deu), entre outras…

Quando estava no Ensino Médio Normal, havia uma Lei que todo e qualquer professor deveria ter Curso Superior. Minha intenção sempre foi trabalhar com Educação Infantil, inclusive dizia às minhas amigas que faria a faculdade, mas que trabalharia com os pequenos. Na época em que estava terminando o Normal, me senti direcionada a cursar a faculdade de Educação Física mas, segundo a minha vontade, para fazer um concurso e trabalhar com os miudinhos, juntar dindim e pagar a faculdade que EU queria: Direito. Mas, Deus deixa bem claro em Jeremias 29.11 : “Eu é que sei os planos que tenho para vocês…”. Então, mesmo sem saber, fui cumprir a vontade de Deus e me graduaei em Educação Física. Mais ou menos no início da faculdade a tal da Lei que todos os professores deveriam ter Curso Superior foi revogada e me vi apaixonada pela profissão. Desisti de fazer Direito e resolvi no 5º período tentar concurso para Professor Docente I (professor de 2º segmento do Ensino Fundamental e Ensino Médio), da Rede Estadual de Ensino. Fiz e passei para a glória de Deus. Em 09 de julho de 2009 me formei e no dia seguinte fui assumir meu cargo na Coordenadoria de Educação.

Agora, além da Lei ter sido revogada, os Colégios Estaduais não podem mais oferecer o Ensino Fundamental. As turminhas de Educação Infantil até o 5º ano (antiga 4ª série) agora são responsabilidade das Prefeituras Municipais e o Estado ficou com o 2º segmento do Ensino Fundamental (do 6º ao 9º ano) e o Ensino Médio. Ou seja, tem um monte de “professoras normalistas” na Rede Estadual indo parar em secretaria, virando inspetora de turno, coordenadora de turno, outras estão pedindo demissão e outras, ainda, cursaram faculdade e estão sendo realocadas nos quadros de horário.

A benção na qual fiquei meditando e agradecendo a Deus, é que realmente devemos escolher o que Ele deseja para nós, pois é sempre o melhor. Se eu tivesse teimado em continuar sendo professora normalista só para trabalhar com os pequenininos, provavelmente hoje estaria desempregada. Já que prestei concurso para o Estado que não oferece mais Educação Infantil. Em 2002, quando ingressei no Ensino Médio, se me perguntassem com qual turma eu gostaria de trabalhar, certamente responderia Pré Escola. Hoje, vivendo o que Deus preparou para mim, estou lecionando para turmas de Ensino Médio, tentando influenciar positivamente esta geração.

“As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, e não subiram ao coração do homem, são as que Deus preparou para os que O amam.” (I Corintios 2:9)

Nunca me imaginei vivendo tudo isso. De início, não queria ser professora e não gostava de trabalhar com adolescentes. Hoje vejo que foi a melhor escolha que Deus fez para mim.

Aproveite o feriado de Corpus Christi e celebre o corpo de Cristo! Agradeça a Deus por ter mandado seu Filho para morrer na cruz pela humanidade e também reflita sobre tooooodas as outras bênçãos que Deus reservou para você! 🙂