sugestões de presentes para Chá de Lingerie

E, mais uma vez, estou às voltas com preparativos de Casamento. É tão gostoso mexer essas coisinhas!… Que delícia!

Dessa vez quem vai casar são Tamira & Ítalo -ou melhor, o Itinho!!-, irmão da Andrielle (minha amiga de infância que foi madrinha do meu Casamento e eu fui do dela. rs). Eles me convidaram para ser madrinha junto com meu irmão e obviamente que aceitamos. Meu irmão, eu, Andrielle e Itinho crescemos todos juntos. Fomos vizinhos por alguns anos e isso fez crescer uma grande amizade no meio de nossa família. Amizade que perdura até hoje! Inclusive, meus pais também serão padrinhos desse Casamento.

Como não poderia deixar de ser, madrinha tem a função de ajudar. E desta vez a minha tarefa foi ajudar a organizar o Chá de Lingerie da noivinha de 04 de junho.  Já falei sobre Chá de Lingerie aqui e não vou falar sobre sua função e nem como preparar. O post de hoje vai com dicas de presentes.

mascara-de-dormi-cha-de-lingerie-tapa-olhos-cha-de-lingerie

Esses dias comentei q fui convidada para um Chá de Lingerie e me perguntaram o que se dá num Chá como esse. E, pensando nisso, resolvi pesquisar uma lista de sugestões para o caso de alguém estar sem ideia do que dar. Anota aí!

– calcinhas avulsas (as peças devem variar entre algodão e renda, tudo depende das preferências da noiva)
– camisolas curtas
– camisola longa (de preferência de cetim)
– conjuntos de calcinha e sutiã (as peças podem variar desde os modelos mais clássicos com sedas e rendas nobres, até os mais lúdicos e coloridos, com estampas animais)
– meias-calças (depende muito do gosto de cada noiva, mas uma preta e uma branca são essenciais para apimentar a lua de mel e combinar com um conjunto de calcinha e sutiã)
– sutiãs para o dia-a-dia (modelos básicos que não chamam muito a atenção e não marcam roupas, de preferência nas cores branco, preto e bege)
– chinelo (podem ser chinelos básicos, ou chinelinhos decorados com tecidos e miçangas delicadas)
– pijama de inverno (básico para os dias mais frios)
– espartilhos completos (pelo menos um branco e um preto para deixar a lua de mel mais sensual)
– robes avulsos (um curto e um comprido para usar com as camisolas)
– ligas de perna (uma branca e uma preta para usar com lingeries mais sensuais)
-baby doll (para dias mais quentes e básicos)
– sais de banho, óleos de massagem e brinquedinhos mais apimentados

Tirei essa lista do site [http://www.mundodastribos.com/lista-de-presentes-cha-de-lingerie.html] e achei bacana compartilhar. 

Depois postarei fotos de como foi o Chá de Lingerie da Tamira. 😉

organizando um Chá de Lingerie

Essa semana ajudei uma amiga a organizar o seu Chá de Lingerie. Ela casará no dia 07 de julho. Conhece essa data?! Pois é! Quando ela e seu noivo foram marcar a data do Grande Dia (em setembro do ano passado), só haviam 2 datas: 20 de outubro de 2012 ou 07 de julho de 2013. Ela me perguntou se havia problema de eles casarem na mesma data que Leandro e eu. Vê se pode? 😉 Somos tão amigas que nem me importei! A data do Casamento dela é a mesma que a minha! Além dela ter sido minha madrinha de Casamento, eu serei a dela! Que lindo!! Maninha, nossa amizade nasceu no coração de Deus antes de nascer nos nossos!

Comemoraremos nossas Bodas de Papel testemunhando a formação de uma nova e querida família!!

Bem, aproveitando a oportunidade, falarei neste post sobre o Chá de Lingerie e sua importância.

Essa brincadeira é interessante, pois além de ser a despedida de solteira da noiva, a ajuda a relaxar e esquecer um pouquinho do corre corre dos preparativos para o Casamento. Sem contar que ela ganhará vários presentinhos de suas amigas e seu noivo, quando virar marido, vai se deliciar com os presentes recebidos.

Como organizar:

  1. faça a lista das convidadas – não precisa chamar muitas pessoas. As madrinhas, mães dos noivos (sim! a sogra também deve participar desse momento. Afinal, o grande agraciado com os presentes será o filho dela. rs) e as amigas mais próximas da noiva já são suficientes para compor a “bagunça”.
  2. escolha o local – escolha um lugar que seja discreto, confortável e que comporte bem todas as convidadas
  3. escolha a data e o horário – marque entre 1 mês e 15 dias antes do Casamento para não atrapalhar o cronograma do Grande Dia e para que, no ápice do estresse das resoluções pré Casamento, a noiva possa relaxar. Sobre o horário, pode ser no final da tarde, para que um ambiente à meia luz possa ser criado, caso seja do gosto da noiva.
  4. escolha o tipo de Chá – existem 2 tipos de Chá de Lingerie. Um é o que uma empresa é contratada para levar e vender as lingeries e cuidar das brincadeiras. O outro tipo é o que usei no meu Chá e no da minha amiga, onde cada convidada compra com antecedência as lingeries para presentear a noiva e uma madrinha cuida das brincadeiras do Chá.
  5. crie e envie os convites – abaixo, um modelo de convite (este é o que fiz para a minha amiga, mas nada a impede de criar o seu!). 
  6. providencie as brincadeiras* – na internet é fácil encontrar uma infinidade de atividades que podem ser usadas em um Chá de Lingerie. Depois de escolher as que mais se parecem com a noiva e com sua lista de convidadas, providencie o material para as brincadeiras.
  7. providencie os “comes e bebes” – salgadinhos, chocolates, amendoins e refrigerantes são bem vindos nestas ocasiões. Também é importante adaptar este item às preferências da noiva. E não esqueça dos descartáveis!
  8. providencie a ornamentação do local – não precisa ser nada exagerado. É só para deixar o ambiente bonito e favorável para o Chá. Veja alguns exemplos que encontrei na internet:
  9. encomende as lembrancinhas – no meu Chá de Lingerie, montei um cachepot com docinhos para oferecer às minhas convidadas, mas no Chá da minha amiga, encomendei uns mini corpetes no Mercado Livre. São liiiiindos! É só pedir com antecedência.
  10. aproveite o Chá de Lingerie!!

 

Links legais:

  • Fotos do meu Chá de Lingerie – http://www.facebook.com/media/set/?set=a.183347688461662.38188.100003592961741&type=3
  • Lembrancinhas que encomendei para o Chá de Lingerie da minha amiga – http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-489113125-20-lembrancinhas-de-cha-de-panela-e-lingerie-em-biscuit-_JM

 

*Sugestões de brincadeiras:

I.    Bola de lã
A pessoa que está organizando o chá ficará com um novelo de lã na mão. A cada convidada que chegar será pedido que corte um pedaço de lã do tamanho que quiser e que guarde. As convidadas não deverão saber para que será usado esse fio até que todas estejam presentes e com seus respectivos pedaços em mãos. Forma-se um círculo com as pessoas presentes e a anfitriã irá explicar a brincadeira: cada uma terá que se apresentar e dizer alguma coisa sobre a noiva ou sobre os noivos enquanto enrola o pedaço de lã no dedo (como se conheceram, uma situação engraçada que passaram juntas, um momento importante, etc.). Quem pegou o maior pedaço terá que se virar para falar até terminar de enrolar tudo.

II.    Batata quente
A organizadora da festa deverá separar vários itens, como: touca de banho, meia calça colorida, máscaras (de oncinha, de Zorro, de coelhinha, de Mulher Gato), enfim, tudo o que encontrar de baratinho e brega. Deve também escolher algumas coisas legais como anéis, broches, fivelinhas, batom, mini buquês, etc. Ela coloca uma música e, escondida das demais convidadas, esconde algo na caixa. A caixa deverá passar de mão em mão na roda e quando a organizadora parar a música, a pessoa que estiver com a caixa deverá abri-la e usar o que estiver dentro. No final da festa, as convidadas poderão levar seus “presentes” para casa.

III.    Papéis criativos
As participantes serão divididas em vários grupos e cada grupo escolherá uma de seus integrantes para ser vestida de jornal. O personagem escolhido em cada rodada deve ser o mesmo para todos os grupos. O grupo que melhor caracterizar o personagem, dentro do tempo estipulado pelos organizadores, receberá um prêmio. Dica: além de jornal, providencie também tesouras, rolos fita crepe e revistas. Sugestões de personagens: bombeiro, enfermeira, noiva, vampiro, zorro, freira, chef de cozinha, galinha, espantalho, etc.

IV.    Classificados
Cada participante recebe um papel com o escrito: “___________ à venda!” A lacuna deve ser preenchida com um utensílio doméstico encalhado em casa. Em seguida, ela monta um pequeno anúncio do produto, descrevendo suas qualidades. Em roda, a noiva lê os anúncios substituindo sempre o nome dos produtos pelo nome do noivo.

V.    Conselhos para a vida a dois
A organizadora deverá recortar algumas folhas de papel em formato de coração e distribuir entre as participantes para que escrevam um conselho para a vida do casal. Ao final, cada participante dobra o coração no meio e coloca dentro de uma caixa. A noiva poderá ler cada um em voz alta e tentar adivinhar quem foi que escreveu. Depois disso, os papéis poderão ser presos num mural ou colados em um caderno de recordações oferecido como um presente para a noiva. Exemplos de conselhos: não ir para a cama depois de uma briga sem antes fazerem as pazes, não implicar com o outro por causa de coisas banais, surpreender seu amor com um prato especial em um dia qualquer, manter o romantismo sempre, etc.

 

__________________________________

Não queimei meu sutiã!

Esses dias estava observando umas colegas de trabalho comentando que prestaram concurso público para isso e aquilo; que a vida andava difícil, pois tinham que trabalhar em 2 colégios e depois ainda dar conta dos afazeres domésticos. Algumas têm secretária, outras querem dispensar as suas, outras se dizem “exploradas” pelos maridos e filhos quando chegam em casa… fiquei tonta no meio daquele bate papo informal da mulherada.

Fiquei pensando… e eu? A única certeza que tenho é a de que não quero nenhum(a) estranho(a) em meu lar, quero ter o prazer de cuidar de minha casinha e de criar meus filhos. Mas aí? O que farei? Queimarei meu diploma ou meu sutiã?

Na década de 60 mulheres levaram revistas femininas, cílios postiços, sapatos de salto, sutiãs, tudo que remetesse à “feminilidade fútil” para uma praça de Atlantic City com o fim de protestar queimando essas peças, porém a prefeitura não permitiu o uso de fogo e esse ato ficou apenas na vontade, mas se tornou símbolo da luta feminista. Elas queriam igualdade entre os sexos, queriam ter o direito de trabalhar nas profissões que desejassem, queriam liberdade de expressão, queriam ser tratadas com respeito. Porém, as coisas não andaram como as feministas da época desejavam.

As mulheres tornaram-se masculinizadas. Algumas trabalhando em profissões que antes eram destinadas apenas a homens. Não que eu tenha algum problema com isso, pelo contrário! Cada um deve escolher o que quer! Mas eu não desejo trabalhar, trabalhar, trabalhar e trabalhar só para dizer que sou livre.

Estamos pagando um preço alto por querer a igualdade entre os gêneros. Deus não nos fez iguais, então  devemos ser diferentes!


Princípios de Deus (segundo estudo contido na Bíblia da Mulher)

O casamento é o relacionamento mais antigo do mundo, estabelecido por um Criador soberano, no jardim do Éden. Nesse cenário belo e perfeito, Deus organizou o lar, designando posições e definindo responsabilidades a Adão e Eva.

Adão seria o provedor (“para cultivar” o jardim), o protetor (“para guardar” o jardim) e o líder (“O Senhor Deus lhe deu essa ordem”). Sua ocupação era cuidar do jardim e do que havia nele (Gn 2.15-17). Isso exigia o tipo de liderança de servo praticada por Jesus (Ef 5.21-33). Não há, certamente, espaço para o abuso e nem para a tirania contra a esposa por parte do marido, nem opção para a recusa voluntariosa da mulher pela liderança do marido.

As responsabilidades da mulher são várias: ela deveria ser uma “auxiliadora” (Gn 2.18), uma consoladora (Gn 24.67) e uma encorajadora (Pv 31. 12, 26). Eva era parceira de Adão para executar o propósito divino de multiplicar e encher a terra (Gn 2.18). Ela deveria ser sua companheira terrena mais íntima, aliviando sua solidão (Gn 2.18).

Quando o pecado entrou no mundo, o caos instalou-se. O plano de Deus permanecia o mesmo, mas foi deturpado pelas escolhas pecaminosas de Adão, de Eva e de seus descendentes. Deus permitiu que Adão e Eva escolhessem pecar, mas não escolhessem as consequências do pecado. O medo tomou conta deles; temeram enfrentar a Deus por causa da sua desobediência (Gn 3.10). Foram expulsos de seu lar com esta previsão: o trabalho de Adão se tornaria difícil, por que seria obrigado a lutar com cardos e abrolhos (Gn 3.17, 18), e Eva sofreria ao dar à luz (Gn 3.16). Adão, Eva e sua posteridade teriam combates espirituais até o fim dos tempos.

Apesar do fracasso de Adão e Eva, os princípios de Deus para o casamento permaneceram os mesmos – segundo os papéis designados por Deus, os maridos devem usar sua autoridade, dada por Deus, para prover, proteger e amar (Gn 2.15-17; Ef 5.25), e as mulheres devem ajudar seus respectivos maridos e submeter-se à sua liderança, dirigida por Deus (Gn 2.18; Ef 5.23,24). Os maridos e as mulheres podem ignorar o plano de Deus para o lar, mas, quando um princípio espiritual é violado, o resultado é a divisão. Eles podem buscar redefinir o plano de Deus conforme seus desejos e circunstâncias pessoais, mas, em última análise, a sabedoria humana não pode competir com a do Deus onisciente. Não haverá unidade, contentamento, nem paz – só uma casa dividida – num casamento que desafia os princípios de Deus. Maridos e esposas são desafiados a despender tempo, energia e criatividade em busca de meios para se conformarem à liderança de servos e à submissão, a exemplo de Cristo.

Conclusão (as minhas palavras)

Nós, mulheres, não devemos ser aquela Amélia cantada na música popular, que é aquela que fica em casa vivendo só para procriar, para agradar ao marido e sendo, às vezes, até maltratada por ele. Atualmente trabalhamos para ajudar na renda familiar, mas devemos continuar femininas, preservando nossa aparência física, cuidando de nosso lar, educando nossos filhos e não nos matando de trabalhar por aí deixando nossas crianças “soltas” o dia inteiro permitindo que a rua se encarregue de educá-las.

Tive a sorte -sorte, não! benção- de ser professora e poder trabalhar em meio período. Admito que o salário não é dos melhores (como todo mundo sabe), mas é suficiente para ajudar nosso cofrinho e, quando Deus nos abençoar com filhos, terei tempo para educá-los nos caminhos do Senhor.

Tenho orgulho de dizer que não queimei meu sutiã e que não vou queimar meu diploma! Viverei de acordo com a vontade de Deus, sendo uma auxiliar idônea, uma companheira de verdade para o Leandro, uma dona de casa que dá o melhor de si pelo seu lar, (futuramente) uma mãe divinamente inspirada e uma excelente profissional.

Deus me fez mulher. E é assim que quero ser!