QUATRO OUTRA VEZ – Capítulo XI

Gente, vocês não imaginam a correria que tá aqui por causa do final do bimestre. Mas separei um tempinho para escrever o 11º capítulo e espero que gostem! :)

_______________________________

Capítulo XI – Terceiro dia

— Gente, vocês viram aquele primo do Gabriel? – perguntava Lorena ao acordar

— Qual? – Beatriz quis saber

— Ah! Eu sei!! É aquele moreninho né? Eu te vi olhando para ele. – entregou Carolina

— Ele é paraquedista do Exército. – informou Julia

— Qual é o nome dele? – perguntou Lorena

— Renan.

— Ah, ele é lindo! Que filé! Na hora jantar sentei ao lado dele. Como é cheiroso!!Arabesco1— É hoje, Gabriel!! – zoava Fabrício

— É! Me juntei com seus primos ontem depois do jantar e combinei tudo com eles. – informou Marcelo

— O que vai ter?

— Não posso falar. É surpresa.Arabesco1— Preparada para o chá de panela? – perguntou Beatriz

— Mais ou menos… o que estão preparando pra mim?

— Surpresa, miga. – respondeu Lorena

— Gente, tô morrendo de fome. Vamos descer para o café? – perguntou Carolina

— Ah, não quero tomar café agora não… – revelou Lorena

— Porque?

— Ah, Ju… aquele primo do Marcelo fica me olhando o tempo todo. Não consigo comer assim.

— Qual? O Renan?

— Antes fosse, Carol. É aquele chato, sem assunto, que quando fala só diz abobrinha.

— Ah! Eu sei quem é! – alarmou Beatriz

— É o Sandro!

— Esse mesmo, Ju! Ele fica me olhando com aquela cara de empada, me dando as cantadas mais velhas do mundo… ai, que tédio!

— Eu vi ontem. Parecia até aquela poesia: o Sandro que gosta da Lorena; que acha o Renan gatinho; que é primo do Gabriel; que vai casar com a Julia; que é amiga da Carolina; que não ama ninguém.

— Só o Marcelo! – implicou Lorena

— Ah, é! E faltou dizer que a Lolô sempre amou o Fabrício, que é irmão da Ju. – replicou Carolina

— Ah! E…

— Ei, ei, meninas! Chega! – apartou Julia – É melhor descermos para o café.Arabesco1Na mesa do café, aconteceu mais ou menos como a poesia de Carlos Drummond de Andrade que Carolina fez menção, só que quando Lorena percebeu que Sandro iria se sentar ao seu lado, ela disfarçou, levantou-se e sentou entre Bia e Fabrício.

— Ué?! Levantou de lá porque? Não ‘tava do lado do Renan? – perguntou Beatriz

— Pois é. Mas aquele “ser” sentou do outro lado.

— Ele não se toca, né?

— É um chato! Enjoado!

— Quem? – quis saber Fabrício – O Sandro?

— É. – afirmou Beatriz

— Ele é insuportável. Fala em você o tempo todo. É um chato ao quadrado.

E, entre fugir dos olhares de Sandro e paquerar Renan, Lorena tomou seu café da manhã.Arabesco1Com o passar dia, as moças da casa cuidaram da ornamentação do ambiente para o casamento que já é amanhã, e o chá de panela que será logo mais à noite. Os rapazes foram arrumar a garagem para a despedida de solteiro do Gabriel e, de vez em quando, colaboravam com a “a força braçal” para carregar arranjos e outras coisas para as moças.Arabesco1— Já levou “a caixa” lá para a garagem? – perguntou Marcelo ao Fabrício

— Não, tá lá no carro do Rodrigo. Pra que uma caixa daquele tamanho todo?

— É uma surpresinha pro Gabriel.

— Uma surpresona, né? Vou lá buscar.Arabesco1— Quem vem, Carol?

— Ah, Ju… é só o pessoal que já tá aqui mesmo, mas te garanto que vai ser legal.

— Não terão muitos presentes, mas o que vale é a diversão, né Bia?

— Com certeza, Lolô.

— Tô doida pra noite chegar!Arabesco1— Já chamei a mina, Gabriel. – revelou Marcelo

— Ué?! A Julia vem?

— Não né, cabeção! A “outra” mina!…

— Pô, Gabriel! Qual é?! Tu acha que eu iria chamar a minha irmã para a nossa festinha?

— Ah, pensei. Sei lá… Bem, galera, vou subir e arrumar umas paradas lá em cima. Até daqui a pouco.

— Valeu, Gabriel. A noite é nossa.

— É nóis.Arabesco1E assim, entre um preparativo e outro, chegou a tão esperada noite deles e delas.

— Vamos, Lolô?

— Já vou, Carol. Só vou tomar uma água e já subo.

— Vem logo. As meninas já estão lá em cima. Só faltam você e a Ju.

— Pode levar ela pra lá! Eu já vou.

— Oi, Lorena.

— Ah, oi, Sandro!…

— Tomando uma aguinha, é?

— É… bom, já  vou subir. As meninas estão me esperando. Tchau!

— Quem tá te esperando sou eu. Desde o primeiro dia.

— ‘que isso, menino?! Me solta!

— Qual é, gata?!

— Ah, sai! Tenebroso!

Lorena sai correndo pela porta dos fundos, encontra uma caixa e se esconde nela.

_______________________________

E a noite só tá começando…

QUATRO OUTRA VEZ – Capítulo X

O que estão achando da história, galera? Hoje vamos ao 10º capítulo. ;) Enjoy!

_______________________________

Capítulo X – Segundo dia

— Que bagunça é essa? – perguntava Carolina ao acordar

— Vem lá de baixo… – dizia a sonolenta Lorena

— O que está havendo? – indagava Bia – Cadê a Ju?

— Bom dia, meninas! Os primos do Gabriel chegaram – anunciava Julia ao entrar no quarto

— Ué?! Não eram primas? – questionava Lorena

— Acabou que vieram primos e primas.

— Opa! Melhor ainda!! – comemorava Carolina

— Carol!

— O quê, Bia?

— Tem gatinhos? – perguntava Lorena

— Tem um que é bonitinho.

— Hum… quando a Ju fala assim… – lamentava Carolina

— Ah! Que isso! Bonitinho é feio arrumadinho. Se for cheiroso dá pro gasto!

— Lolô!

— Ah, Bia! Qual é? Estou livre, leve e solta. Sou livre para voar!

— Falou tudo, Lolô! – concordava Carol – Pode pegar qualquer um dos primos do Gabriel para você, menos o Marcelo.

— Porque, Carol? Ele te deu ideia?

— Ainda não, Ju… mas se der mole eu pego!

— Suas doidas!… – ria Beatriz

— Fala sério! Ele não é lindo? Aqueles olhos, aquela boca… ah, meu Deus!

— Tadinho do Marcelo!… Se depender da Carol vai embora sem um pedaço! – gargalhava Julia— Gabriel, o que está acontecendo lá embaixo?

— Meus primos chegaram, Fabrício. E aí? Foi no quarto das meninas ontem?

— Não… nem eu nem Marcelo.

— ‘tava trancado. – completou Marcelo

— Sabe se a Bia já acordou, Gabriel?

— Não a vi lá embaixo não, Rodrigo. Mas, Fabrício, o que vocês tanto queriam lá?

— Nada, cunhadinho… só ver as coisas delas.

— Se bem que só ver as coisas não tem graça… o bom de ver mesmo são elas! – disse Marcelo

— Mas a gente pode começar vendo o quarto! No primeiro mole que elas derem, a gente vaza para lá! – dizia Fabrício

— Falou, parceiro! – concordava Marceloc11f14ab3b3f275b6ed2d0fa3340b2a0— Meninas, vamos logo senão vai ficar tarde, como ontem. – disse Carolina

— Ah, é! A Ju não pode passar a primeira noite casada “de branco”! – empolga-se Lorena

— Então vamos logo! Só vou avisar ao Rodrigo que estamos saindo e, por mim, a gente já pode ir.

No centro de Friburgo…

— Você quase não enjoou hoje né, Bia?

— Graças a Deus, Lorena…

— Já fez o teste? – indagava Carolina ao descer do carro

— Não – respondeu Beatriz – vou fazer quando voltar.

— Ah! Que bom!! – comemorava Julia – Olha! Aquela ali, na loja da esquerda! É linda! – aponta

— Vamos ver! – puxava Carolinac11f14ab3b3f275b6ed2d0fa3340b2a0Na casa…

— Ju! – chamou Fabrício ao entrar no quarto – Cadê elas? Já saíram? Já saíram!! Tenho que chamar o Marcelo. – diz Fabrício saindo à procura do mais novo companheiro de armações

— Rodrigo, você viu o Marcelo?

— Foi ajudar o Gabriel a receber as flores da ornamentação. Eu também tô indo. Quer ir?

— Daqui a pouco eu vou. Vou dar um pulinho lá em cima e depois vou.

— Quer que eu te espere?

— Não, não precisa. Pode ir. Depois eu vou.

— Valeu então. Tchau!

— Valeu. Tchau!

“Eu, agora, vou lá naquela maravilha que é o quarto delas” – pensava Fabrício – “Pronto! Cheguei. Agora quem não pode chegar são as donas do quarto. Qual será a cama da Lolô? Acho que é essa. Eu a vi com esse travesseiro na viagem. Onde é que estão as malas dela?… Aqui! Achei!! Nossa! Ela é a única pessoa que preenche esse papelzinho que vem na mala…” c11f14ab3b3f275b6ed2d0fa3340b2a0Enquanto Fabrício garimpa no quarto das moças, elas encontram a tal lingerie vermelha para Julia.

— Essa é perfeita! – vibra Carolina

— Não tá muito pequenininha, não? – perguntou Beatriz

— Claro que não! A sua, pelo que você nos disse, era muito menor! – entrega Lorena

— Era, Bia? – quis saber Julia

— Só um pouquinho…

— É essa! Vou levar. – declara

— Boa escolha, Ju! – elogia Lorena

— Gabriel vai cair pra trás quando te ver assim! – diz Carolina

— Ah, então não quero mais!

— Por que? Eu ‘tava brincando quando disse que estava pequena.

— Não quero ficar viúva na noite de núpcias!

E a gargalhada foi geral na loja.c11f14ab3b3f275b6ed2d0fa3340b2a0Fabrício, ainda no quarto das meninas, continua mexendo nas coisas de Lorena:

— A agenda dela! Será que fala alguma coisa de mim? Pô! Ela não escreve nada além de compromissos! E tá em branco desde a Páscoa!

E ele continua a mexer na agenda, mas não lê nada de interessante. Continua a vagar pelo cômodo à procura de “algo mais” e encontra uma caixa de remédios diferente.c11f14ab3b3f275b6ed2d0fa3340b2a0— Oi, amor! – cumprimenta Julia ao encontrar Gabriel em casa

— Oi, minha linda! Nossa! Como vocês demoraram, hein?

— Foi por uma boa causa – explica Lorena

— Você vai gostar! – diz Carolina

— De quê? – pergunta Gabriel

— Você saberá. Na hora certa. – indica Beatriz

— Vamos subir, meninas? – chama Juliac11f14ab3b3f275b6ed2d0fa3340b2a0Enquanto isso, no quarto, Fabrício resolve ver do que se trata a tal caixa de remédios. Afoito com o objeto suspeito nas mãos, nem vê um par de sandálias, tropeça nele e, com os susto, a caixa cai de suas mãos para baixo da cama de Julia. Ele se abaixa para pegar, quando ouve a voz de Carolina ecoando pelo corredor.

“E agora? O que farei? Se eu sair, elas me pegam. Se eu ficar aqui elas me encontram” – os passos e as vozes se aproximam – “Vou ficar assim mesmo!” – decide Fabrício se ajeitando embaixo da cama da irmã.

— Gostou, Ju? – pergunta Carolina

— Claro! Gabriel não perde por esperar! Quando ele me ver assim… – comemorava Julia

— E você? O que comprou, Lolô?

— Só uma camisolinha mesmo. Bia, me ajuda aqui, por favor. Essa blusa é horrível de desamarrar.

— Vai experimentar agora? – perguntou Bia

— Vou. Com essa correria da Ju, nem deu tempo.

Carolina: — E se não ficar bom?

Julia: — A moça da loja disse que troca. Cadê a notinha?

Lorena: — Tá aqui. Ué?! Onde guardei?

Beatriz: — Ah! Tá aqui no chão. Quase cai embaixo da cama da Ju.

— Ai, meu Deus!… Elas vão me ver… – pensa Fabrício – ‘tô perdido…

Julia: — Nossa, Lolô! ficou show!

Beatriz: — Essa cor combina perfeitamente com seu tom de pele.

Carolina: — Ficou muito lindo mesmo. Esse Casamento promete!

— Tenho que ver isso – pensa Fabrício se espichando para ver Lorena

— Meninas! O almoço está servido!! – anuncia D. Ana do corredor

— Obrigada. Já descemos, sogrinha! – responde Julia da porta do quarto

Carolina: — E então, Ju? Empolgada para mostrar o resultado ao Gabriel?

Lorena: — Só queria ser uma mosquinha para ver a reação dele.

Beatriz: — Vamos descer, gente? Tô faminta!

Lorena: — Só vou colocar uma blusa.

Julia: — Será que ele vai gostar?

Beatriz: — É claro que vai!

Carolina: — Todo cara gosta desse tipo de surpresa. Ainda mais agora que estarão casados!

Lorena: — Gente, agora morreu o assunto. Senão o Gabriel vai descobrir antes da hora.

Beatriz: — Ah, é!

Julia: — Shiii… vamos.

E entre risinhos e olhares de cumplicidade, as meninas saem do quarto.

— Ufa! Finalmente saíram! – comemorava Fabrício – Caraca! Eu já ‘tava ficando nervoso. Pra completar, nem deu pra ver a Lolô!… Sobre que resultado elas estavam falando? Que remédio é esse aqui? – divagava saindo do quartoc11f14ab3b3f275b6ed2d0fa3340b2a0— Nossa! Que calor! Nem parece que estamos em julho – reclamava Marcelo

— Assim as flores vão morrer… – lamentava Gabriel

— Deve ser por isso que a Bia tem passado tão mal: durante o dia esse calor escaldante, e à noite um frio danado. Não há quem resista. – resmungava Rodrigo

— Talvez não… – duvidava Gabriel

— Como assim? – perguntava Marcelo

— Tem alguém aqui que vai ser papai! – anunciava o empolgado Gabriel

— Eu sabia!! – interrompeu Fabrício – Essa história de vocês nunca me convenceu! Agora tenho certeza!!

— Certeza de que, mané? – indagou Marcelo

— Essa história de cinco anos morando fora e não ter rolado nada entre vocês dois! Seu mentiroso! -  dizia Fabrício acusando Gabriel

— Calma, cara…

— Calma nada, Gabriel! Seu mentiroso! Você já sabia e fingiu que não houve nada! Agora minha irmã vai casar grávida! E você sabia!!

— Quem?! – assustou-se Gabriel

— A minha irmã! A minha irmã!! – repetia aos berros

— A Julia?

— Claro, Rodrigo. Só tenho ela. Essa história de que ela era pura, que iria casar virgem… eu sabia que era mentira! Só espero que não contem nada ao meu pai, ele vai ficar muito decepcionado. E a Julia tá grávida e o Gabriel já sabia, tanto que taí se gabando “alguém aqui vai ser papai”. Seu… seu…

— Ei, Fabrício! Pera lá!! Fica no gelo, maluco. – aparta Marcelo

— Não era da sua irmã que a gente ‘tava falando. – defende-se Gabriel

— Mas tem um teste de gravidez e tudo no quarto dela!

— Hahahahaha!

— Tá rindo de que, Rodrigo? – perguntava Fabrício, enfurecido

— Hahaha! O teste não é dela. Hahaha!

— E é de quem? – quis saber Fabrício, agora confuso

— Hahahaha! É da Bia!

— De quem?

— É da Bia. As meninas acham que ela está grávida e compraram o teste para ela ontem. Hahaha!

— E eu me referia ao Rodrigo. – diz Gabriel

— Ah, é?! Puxa, gente… Sério? Foi mal aê. – desculpa-se Fabrício

Sem título_______________________________

Por hoje é só, pessoal! Até semana que vem!!

QUATRO OUTRA VEZ – Capítulo IX

Olá, pessoal!!

Desculpem a ausência. Como devem saber, sou professora e final de bimestre é uma correria só! É prova para elaborar, prova para aplicar, trabalho para corrigir, prova para corrigir, notas para lançar nos diários de todas as turmas… e, para completar, fiquei alguns dias sem internet (com um oferecimento de Inova Angra, a tipo Net daqui de Mambucaba).

Mas hoje tô de volta e publicarei a seguir o capítulo 9. Espero que gostem! ;)

_______________________________

Capítulo IX – Primeiro dia

— Meninas, esse é quarto.

— Ai, que legal! Essa é a minha cama. – apontava Lorena

— E essa é a minha! – corria Carol

— Vou ficar aqui com vocês… posso?

— Claro, Ju! – concordava Beatriz

Lorena: — Vamos colocar as fofocas em dia!

Carolina: — Ah, é! Ju, conta pra gente: você já comprou a lingerie vermelha para a primeira noite?

Julia: — Lingerie vermelha?! Não. A minha roupa de núpcias é branca.

Lorena: — Não! Tem que ser vermelha!

Julia: — A sua foi vermelha?

Beatriz: — Claro! É a tradição. A primeira lingerie!!

Lorena: — Tem que ser! É a cor da paixão. Branco é muito… muito… é… muito… branco!

Carolina: — Vamos agora resolver isso! Venham, meninas! Vamos comprar a lingerie vermelha pra Ju. Afinal, Friburgo é a capital brasileira das roupas íntimas.PNG - Arabesco azul 1— Estão ouvindo? – apontava Fabrício

Gabriel: — O que?

Fabrício: — O burburinho no quarto delas!

Marcelo: — O que tem quer ser vermelha?

Gabriel: — Não sei… não entendi direito…

Rodrigo: — A calcinha.

Fabrício: — Ai, meu Deus! Calcinha vermelhinha… de quem? De quem?

Marcelo: — Como você sabe que é da calcinha que elas estão falando?

Rodrigo: — Escuta só. – todos colocam as orelhas na parede que divide os quartos – Ouviram? A da Bia também era vermelha. É a tradição. A primeira calcinha tem ser vermelha.

Fabrício: — Aê, Gabriel!…

Marcelo: — Vai ter calcinha vermelhinha na lua de mel!!

PNG - Arabesco azul 1E no caminho para o centro…

Lorena — ‘cê tá bem, Bia?

Beatriz: — ‘tô. Isso vai passar logo.

Carolina: — Quer que eu pare o carro?

Julia: — É melhor, Carol. Ela ‘tá muito pálida.

Carolina para o carro e Beatriz desce correndo; quase não dá tempo de chegar ao banheiro com Lorena.

Julia: — ‘tadinha da Bia!… Sempre passou mal quando anda de carro…

Carolina: — Mas eu a vi tomando o remédio antes da gente sair. Isso é outro tipo de enjoo.

Julia: — Como assim?

Carolina: — Quando ela voltar pro carro, repare no rosto dela. ‘tá diferente.

Julia: — Boiei, Carol.

Carolina: — Tô achando que ela tá grávida, Ju!

Julia: — Será?

Carolina: — Ela tá voltando. Repare só.

PNG - Arabesco azul 1Fabrício: — Aonde elas foram?

Rodrigo: — Bia disse que iriam ao centro.

Marcelo: — Vai ter despedida de solteiro, Gabriel?

Fabrício: — Tem que ter!

Gabriel: — Você teve, Rodrigo?

Rodrigo: — Claro! Meu primo arranjou tudo!

Fabrício: — Deve ser na moral. Nunca fui a uma.

Marcelo: — Vamos organizar isso.

Gabriel: — Olha lá, hein?!

PNG - Arabesco azul 1Carolina: — Naquela loja ali.

Julia: — Sex shop? De jeito nenhum!

Carolina: — Não, a do lado.

Lorena: — Essa vitrine tem umas peças bonitas, né, Bia?

Beatriz: — Hum, hum.

Julia: — Ainda não melhorou?

Beatriz: — Vai passar…

Carolina dá um olhar de confirmação para Julia, que passa a olhar Beatriz com outros olhos.

Lorena: — Quer ir na farmácia? Conheço um remédio ótimo para enjoo de carro. Meu ex atual tomava.

Beatriz: — Ex atual?

Lorena: — É! Meu ex namorado mais recente!

Julia: — Essa é nova.

Carolina: — Mais uma da Lorena…

PNG - Arabesco azul 1Fabrício: — Vamos no quarto delas?

Gabriel: — Fazer…?

Fabrício: — Ver como é, ora!

Rodrigo: — Melhor não.

Marcelo: — Vamos.

Rodrigo: — Não, gente.

Gabriel: — É melhor não arriscar. Daqui a pouco elas voltam, aí não vai prestar.

Marcelo: — Eu vou.

Fabrício: — Eu também!PNG - Arabesco azul 1Lorena: — Boa tarde. Me vê esse remédio para enjoo, por favor.

— Pede um teste de gravidez também. – Carolina sussurra no ouvido de Lorena

— Você tá grávida?

— Eu não, Lolô! A Bia!

— A Bia? – surpreende-se Lorena

— Eu acho que sim.

— Pensando bem… faz sentido. Ô, moço! Me dá um teste de gravidez daquele também, por favor.PNG - Arabesco azul 1Fabrício: — Como será o quarto delas?

Marcelo: — Logo saberemos.

Fabrício: — Acho que não…

Marcelo: — Droga! ‘tá trancado!!PNG - Arabesco azul 1— Acharam a lingerie? – pergunta Carolina ao encontrar Beatriz e Julia na calçada de uma loja

— Não… nessa loja não tem o que eu quero. – responde Julia

— Amanhã a gente volta – sugere Lorena

— É melhor. A gente volta com mais tempo e disposição. – concorda BeatrizPNG - Arabesco azul 1Em casa…

Julia: — E aí, meninos? Comportaram-se bem?

Fabrício: — Como anjos, maninha.

Lorena: — Imagino.

Rodrigo: — Você está bem?

Beatriz: — É só um mal estar.

Gabriel: — Deve ser do frio.

Carolina: — Vamos para o quarto, Bia. Lá você toma um remédio, deita, descansa…

Marcelo: — Oi, meninas! Já chegaram? Eu ‘tava na cozinha e nem vi você chegarem… a D. Ana pediu para avisar que já vai servir o jantar.

Julia: — Vou subir e tomar um banho.

Lorena: — É… eu também. Até logo, rapazes.

Carolina: — Vamos, Bia.

Beatriz: — Vamos, sim. Tchau, amor.

Rodrigo: — Descansa. Depois levo alguma coisa para você comer.PNG - Arabesco azul 1Carolina: — Toma, Bia.

— O que é isso? – perguntou

— Um teste de gravidez. – responde Lorena

— Eu não tô grávida! É só um enjoo. Vai passar!

— Bia, por favor… – pede Lorena

— Você tem certeza de que não tá grávida?

— Claro que tenho, Carol!!

Julia: — Meninas, o que está havendo? Do corredor dá pra ouvir vocês discutindo.

— Elas acham que tô grávida. – defende-se Beatriz

Julia baixa os olhos e declara: — Eu também acho.

— Gente, não é possível… é muito cedo…

— Mas você já é casada há mais de um ano, Bia.

— É cedo, Lolô. Rodrigo e eu planejávamos uma criança para o ano que vem, ou para o outro…

— Ela só chegou mais cedo – consolava Carolina

— Mas você ainda nem fez o teste. Calma, Bia. – disse Julia

— É verdade… não fiz. E nem vou fazer!

Lorena: — Bia!…

Julia: — Deixa, gente. Ela não quer fazer. Quem vai ficar na dúvida é ela.

Carolina: — Até porque nós temos certeza! Bem, é melhor deixa esse assunto de lado e descer para o jantar. Você vem, Bia?

Beatriz: — Daqui a pouco. Podem ir.

As meninas descem para o jantar e Beatriz fica sozinha no quarto com o tal teste.

“Faço ou não faço?” – pensava Beatriz – “Se der negativo? E se der positivo? O que Rodrigo vai achar? Ai, dúvida cruel… vou fazer. Não! Eu não tô grávida. Não é possível. Eu fiz tabelinha… será que errei nas contas? Para de me olhar!” – disse para a caixinha – “não vou nem te abrir. Não me chame! Vou jogar isso fora.”

— O que é isso? – perguntou Rodrigo ao entrar no quarto.

— Ah, nada! – diz Beatriz com  a caixa nas mãos

— Que remédio é esse? Você tá tomando remédio pra que? Deixe eu ver.

— Não é remédio, é…

— Teste de gravidez? – perguntou Rodrigo lendo o rótulo – Amor! Você tá grávida?

— Não, eu não.

— Quem? A Julia? O Gabriel já sabe?

— Não, ninguém. Ainda não. É que…

— Bia, não tô entendendo.

— As meninas acham que eu tô grávida, é mole?! Mas a gente fez tabelinha, né? Não é possível.

— Não sei… a gente pode ter errado nas contas. Cadê o resultado?

— Eu ainda não fiz o teste,

— Vai lá, faz! Vou te esperar aqui.

— Rodrigo, eu tô com medo. E se der positivo? Eu não tô pronta para ser mãe. Eu… não vou fazer.

— Mas, Bia… a gente sempre quis isso! Porque não faz o teste?

— A gente queria pro ano que vem.

— E se vier agora, vai ser melhor ainda. O preparo para ser pai, mãe, vem durante os nove meses.

— Tudo bem, vou fazer. Amanhã.

— Tá. Amanhã.

As moças e os rapazes voltam para seus quartos. É hora de dormir.

_______________________________

Semana que vem tem mais! Até terça!

QUATRO OUTRA VEZ – Capítulos VII e VIII

Semana passada adiantamos um pouco a história e hoje vamos para o sétimo e oitavo capítulos. Quem será que vai a esse Casamento, hein? Haverá o reencontro das meninas?

_______________________________

Capítulo VII – As viagens

Os meses foram passando, até que chegou julho. Dia 15 as malas de Bia e Rodrigo já estavam prontas. Lolô já havia comprado a passagem para Friburgo, e Carol pôs o carro para fazer revisão na oficina mecânica para pegar a estrada da Serra.

— Vamos, Bia!

— Calma, Rodrigo!

— Já está tudo no carro, o que você está procurando?

— Meu anel.

— Que anel? Aquele com pedras azuis que você não desgruda dele?

— Ele mesmo. Você o viu por aí?

— Não… vou procurar na sala.

Depois de algum tempo…

— Achou?

— Não, Bia… Você não tem noção de onde possa ter deixado?

— Não. Ai, meu Deus… onde eu o deixei? ‘Tá ficando tarde e a gente ainda está em casa…

— Calma, amor. Não chora. Senta aqui. Isso,,, pronto. Agora vamos refazer os seus passos: me conte tudo o que fez desde que acordou.

— Levantei, fui ao banheiro, tomei banho.

— Ok. Já olhei no banheiro e não está lá.

— Fui na cozinha, preparei e tomamos café.

— Já olhou na cozinha?

— Já. Até na lixeira, mas não ‘tá lá. Depois vim para o quarto me vestir. Passei uns cremes, e…

— E…?

— Já sei onde está!!

— Sério? Onde?

— Aqui: no bolso da minha blusa.

— Bia!

— É que eu o tirei para passar creme nas mãos e o guardei no bolso para não perder…8f0e35e40584095c35cfe469be31a749Lorena pegou suas malas e partiu rumo à Rodoviária. Entrou no ônibus e entregou a passagem ao fiscal, que informou:

— A senhora não vai nesse ônibus.

— Como não? – questionou Lorena

— É. Esse ônibus vai para Teresópolis, o que vai para Friburgo vai sair… não! Olhe! É aquele que já está saindo!!

Lorena desce do ônibus desesperada, gritando:— Parem esse ônibus! Tenho um Casamento para ir em Nova Friburgo!! Para tudo!!

E o fiscal a ajuda a parar o ônibus, ela pega suas malas e embarca no veículo certo.

8f0e35e40584095c35cfe469be31a749Carol pegou seu carro na oficina, buscou suas malas em casa e subiu a Serra rumo a Friburgo. Mas, como nem tudo é perfeito, às 11h da manhã de 18 de julho, Carolina fica “plantada” no acostamento, pois o pneu de seu carro furou e ela não consegue trocá-lo.

Porém, para a sua sorte, um rapaz alto, moreno de sol e com belos olhos verdes (daqueles que sobressaem à pele bronzeada), parou atrás de seu carro e indagou com o melhor do sotaque carioca:

— A moça tá perdida?

Carol, extasiada com toda a beleza à sua frente, só conseguiu responder que não com um aceno de cabeça e apontou para o pneu furado.

— Quer ajuda?

Carol, ainda boquiaberta, se quer ouviu a pergunta do rapaz, que insistiu:

— Quer ajuda?

— Hã?! Ah! Quero, sim, por favor. Obrigada. É que eu não sei trocar pneu.

O rapaz começou a trabalhar sob o sol de quase meio dia. Começou a esquentar e ele foi até o carro, apanhou em sua bagagem uma regata e trocou-a, pois a camisa de manga havia sido encharcada de suor.

— Você está viajando para onde? – Carolina quis puxar assunto

— Friburgo, – respondeu o moço terminando de se vestir.

— Que coincidência!! Eu também.

— Pois é, eu ‘tô indo para o Casamento de uma amigo meu.

— ‘Tá brincando?!

— Não, porque?

— E também ‘tô indo para um Casamento lá. Como se chama seu amigo?

— Gabriel.

— E o nome da noiva dele é Julia?

— É. Como você sabe?

— Eu também estou indo para lá. A Julia é minha amigona. Serei uma das madrinhas dela.

— Como é que são as coisas, né?! Que coincidência… bom, ‘tô aqui trocando o pneu do seu carro, indo para o mesmo lugar que você, no Casamento do mesmo casal e ainda não sei seu nome.

— Ah! Me desculpe!… Sou Carolina.

— Marcelo, muito prazer.

E eles continuaram a conversar enquanto Marcelo terminava de trocar o pneu do carro. Carol abaixou ao seu lado,  para ver mais de perto aquele “deus grego” trabalhando, mas sua observação durou pouco, pois Marcelo acabara de trocar o bendito pneu. Ao levantarem, ficaram frente a frente, como prontos para um beijo e, quando Carol quase se rendeu aos apelos daqueles olhos verdes, passou um caminhão buzinando para eles. O que os assustou e os fez cair no riso quebrando o clima antes formado, e foi cada um para o seu carro com destino a Nova Friburgo.

8f0e35e40584095c35cfe469be31a749A viagem de Bia e Rodrigo foi a mais demorada. É que a cada posto de combustível que passavam, Bia fazia Rodrigo parar, pois queria ir ao banheiro ou “tomar ar”, porque não estava se sentindo bem.

— Naquele ali, Rodrigo.

— De novo?

— ‘Tô passando mal.

— Espera mais um pouquinho… paro no outro.

— Não dá! Ou vai ser aqui no carro ou no posto.

E corria Beatriz para o banheiro…

— Ah, já estou melhorando – dizia Bia ao entrar novamente no carro.

— Comprei café. Quer?

— Café? Não, de jeito nenhum. Só o cheiro já tá me enjoando.

— ‘Tá passando mal mesmo. Pra rejeitar café…

— Espero que seja nossa última parada, senão só vamos chegar na manhã do dia 21!

— Se seu mal estar permitir, chegaremos logo. Faltam poucos quilômetros.

8f0e35e40584095c35cfe469be31a749Lorena, em seu ônibus, começa a lembra-se de seu passado com as meninas: quando tocavam na fanfarra da escola, quando brincavam de bonecas, o 1º beijo de cada uma, quando dormiram na casa da Carol para assistirem de madrugada a um jogo de Copa do Mundo de futebol, lembrou de sua paixão adolescente pelo Fabrício, até que se surpreende quando percebe que está se perguntando se hoje em dia essa paixãozinha daria certo. Mas suas recordações são interrompidas por uma freada brusca do ônibus e o gritos de algumas crianças assustadas.

— Droga! Não acredito! Não acredito! – repetia indignado o motorista

— O que houve?

— Soltou alguma coisa, acho que no motor.

O motorista desceu, analisou a situação do veiculo, voltou e anunciou:

— É pior do que imaginava. Já liguei para a empresa e mandarão outro carro para levá-los.

— Não acredito… – lamenta Lorena

E os passageiros descem, apanham suas bagagens. Alguns voltam para seus lugares; outros, como Lorena, sentam no acostamento por cima das malas.

— Eu sabia! Devia ter alugado com carro, sabia! Mas não, preferi vir de busão, é mais barato… agora só vou chegar amanhã! Ai, tédio!…

8f0e35e40584095c35cfe469be31a749— Cadê as meninas? Já são 13h e nada!

— Calma, Ju… elas moram longe, estão vindo cheias de bolsas….

— Ah, Gabriel, tô ficando preocupada.

— Deixa disso. Daqui a pouco elas chegam. Vamos almoçar. Minha mãe chamou a gente já faz meia hora.

8f0e35e40584095c35cfe469be31a749— Quero ir embora… – lamentava baixinho para si mesma – Ai, que calor!

— Está muito abafado mesmo – concordou uma senhorinha ao lado de Lorena

— Não sei onde é pior: se é dentro do ônibus ou aqui fora.

— Ah, no ônibus, minha filha. Eu ‘tava lá e saí porque não me aguentei.

— Quanto tempo a gente deve ficar aqui?

— Nãos sei… mas peguei o celular daquela moça ali e liguei pro meu filho vir me buscar.

— É?

— Mas não vou te oferecer carona, pois ele vem me buscar para me levar de volta para Niterói. A não ser que você queira ir para lá…

— Ah, não. Niterói, não. Obrigada.

— Aêêê! ‘Tão a pé!… – gritavam uns caras que passavam de carro.

— Engraçadinhos! Carona, que é bom, nada!

— Calma, minha filha… daqui a pouco aparece o outro ônibus.

— ‘Tá olhando o que?! – Lorena disse em tom de desafio a um motorista que passou um pouco mais devagar

— Minha filha, ele ‘tá voltando…

— Ai, meu Deus! – tremia

O rapa parou o carro, desceu e encarou Lorena, que o olhava apavorada e pronta para se desculpar, até que o rapaz a surpreendeu:

— Lorena! – disse abrindo os braços

— Quem é você?

— Não se lembra de mim, Lolô?

— Ai, meu Deus! Quem é esse cara?!

— Lolô! Sou eu, Fabrício!

— Fabrício?!

— Sim, sou eu mesmo! Irmão da Ju!

— Caramba! Não acredito!… – diz retribuindo ao abraço

— Nossa, Lolô, com todo o respeito: você está ótima!

— Obrigada, Fabrício, você também. Como está mudado, nem te reconheci!

— O que faz aqui? Não vai ao Casamento da minha irmã, não?

— Eu ‘tava indo, mas o busão quebrou e fiquei a pé.

— Vamos, te dou carona.

— Claro. Mas podemos levar essa senhora que estava ao meu lado?

— Hum… acho que não.

— Hã?

— Mas é claro! Vambora!

— Vamos? – perguntou Lorena à senhora

— Ah, não, minha filha… meu menino já vem me buscar, senão aceitava sim. Obrigada.

— Então tá! Eu já vou. Fique com Deus!

— Vai com Ele você também! Ah! E aproveita a carona do moço. Como vocês dizem, ele é um gatinho!…

Lorena sentiu as bochechas queimarem enquanto entrava no carro de Fabrício.

8f0e35e40584095c35cfe469be31a749Beatriz e Rodrigo estão conseguindo, com muito custo, chegar a Nova Friburgo. Mas, antes da tão aguardada chegada, eles fazem mais uma parada.

— Bia, acho melhor a gente procurar um posto médico quando chegar na cidade.

— Que nada, Rodrigo!

— Você está enjoando muito.

— Ih! Sou assim desde pequenininha. É entrar no carro e enjoar.

— Sim, eu sei. Mas das outras vezes que viajamos não foi assim.

— É, realmente…

— Então? Não é melhor procurarmos um médico?

— Quem sabe depois, quando voltarmos pra casa? Vamos?

— Vamos.

E seguiram viagem.

8f0e35e40584095c35cfe469be31a749— Nunca imaginei que um dia seria escoltava por um filé desses… – pensava Carolina em seu carro – Ah! Se eu pego… faço um estrago! Não sobraria nada para contar a história…

8f0e35e40584095c35cfe469be31a749— Gabriel… cadê todo mundo?

— Calma, Ju.

— Não é possível que seja engarrafamento.

E Julia é interrompida por um som de buzina.

— É o carro do Fabrício! Gabriel, meu irmão chegou!!

— Não falei pra você que estavam chegando? Vamos até lá recebê-lo! Ei! Olhe!

— Quem tá com ele?

— É uma moça. Namorada nova, talvez?

— Não acredito! É a Lorena!! – reconhece Julia ao chegar mais perto

— Oi, mana!…

— Oi, Fabricio! Oi, Lorena!

— Quanto tempo, Ju!

— ‘Tá chegando mais alguém – anuncia Gabriel

— Não acredito! É a Bia! – surpreende-se Julia

— Oi, meninas! Quanto tempo!… – diz Bia ao descer do carro e abraçando as amigas

— Que legal que vocês chegaram. Eu estava preocupada, impaciente… só falta a Carol, agora.

— Faltava – aponta Lorena.

— Ah! Não acredito!! Que saudades! – gritava Carol ao descer do carro.

reencontroCapítulo VIII – Primeiras considerações

— Vamos, gente. Entrem. – recepcionava Gabriel

— E então, como foi a viagem de vocês? – indagava Julia

— A minha foi lenta, fazendo pit stop em todos os postos de combustível. – contou Beatriz

— Eu peguei um ônibus para Teresópolis, desci, peguei o busão certo, mas ele quebrou, fiquei na estrada, mas o Fabrício me viu, me reconheceu e ofereceu carona. – dizia Lorena recuperando o fôlego

— Sortuda, como eu. O pneu do meu carro furou, mas o Marcelo, amigo do Gabriel, parou e me ajudou – gabava-se Carolina

— Nossa! A viagem de vocês dá um livro! – ria Julia – Bom, agora tenho uma coisa meio chata para contar.

— O que? – assustou-se Bia

— O Casamento foi adiado? – perguntou Carol

— Foi ontem? – brinca Lorena

— Não, não… é outra coisa; – tranquilizava Julia – É que depois que mandei as cartas para vocês, umas primas do Gabriel ligaram para a D. Ana se oferecendo para virem 2 dias antes e sabem como é, né? Prima é prima… e minha sogra ficou sem graça de empatar a vinda delas.

— Então elas veem amanhã? – perguntou Lorena – O que tem isso de chato?

— Bom, o chato é que não temos quartos suficientes, um pra cada um. Então a gente ‘tava conversando e achou melhor um quarto para as as moças e outro para os rapazes; e a Bia, como é casada, ficaria no quarto do Gabriel e ele passava pro quarto dos meninos.

— Gostei! Taí! Que nem nos acampamentos mistos – vibrava Carolina

— Que nem quando éramos adolescentes. Vou levantar poeira! – comemorava Lorena

— Ju, não se preocupe  comigo e Rodrigo. A gente entra na bagunça dos solteiros. Até porque, ocupar o quarto do noivo não é muito seguro…

— Porque, Bia?

— Sei lá… vai que aparece uma “surpresinha” de despedida de solteiro e eu lá… melhor não.

E todas caem na gargalhada.

8f0e35e40584095c35cfe469be31a749— E então, rapazes? O que acharam da ideia do quartos? – quis saber Gabriel

— Na moral. – concordava Fabrício

— Com certeza a Bia vai querer ficar com as garotas, aí eu iria ficar na pista. – diz Rodrigo

— Vai ser legal. Já penou observá-las trocando de roupa pelo buraquinho da fechadura? – planejava Marcelo

— E aquelas conversinhas de mulher? A gente vai ouvir tudo. – comemorava Fabrício

— Então vamos. O quarto é lá em cima.

_______________________________

Agora essa história vai andar! Até semana que vem!!

_______________________________

Perdeu as primeiras postagens? Não tem problema! Acompanhe:
Capítulos 1 e 2 e Capítulos 4, 5 e 6

sugestões de presentes para Chá de Lingerie

E, mais uma vez, estou às voltas com preparativos de Casamento. É tão gostoso mexer essas coisinhas!… Que delícia!

Dessa vez quem vai casar são Tamira & Ítalo -ou melhor, o Itinho!!-, irmão da Andrielle (minha amiga de infância que foi madrinha do meu Casamento e eu fui do dela. rs). Eles me convidaram para ser madrinha junto com meu irmão e obviamente que aceitamos. Meu irmão, eu, Andrielle e Itinho crescemos todos juntos. Fomos vizinhos por alguns anos e isso fez crescer uma grande amizade no meio de nossa família. Amizade que perdura até hoje! Inclusive, meus pais também serão padrinhos desse Casamento.

Como não poderia deixar de ser, madrinha tem a função de ajudar. E desta vez a minha tarefa foi ajudar a organizar o Chá de Lingerie da noivinha de 04 de junho.  Já falei sobre Chá de Lingerie aqui e não vou falar sobre sua função e nem como preparar. O post de hoje vai com dicas de presentes.

mascara-de-dormi-cha-de-lingerie-tapa-olhos-cha-de-lingerie

Esses dias comentei q fui convidada para um Chá de Lingerie e me perguntaram o que se dá num Chá como esse. E, pensando nisso, resolvi pesquisar uma lista de sugestões para o caso de alguém estar sem ideia do que dar. Anota aí!

– calcinhas avulsas (as peças devem variar entre algodão e renda, tudo depende das preferências da noiva)
– camisolas curtas
– camisola longa (de preferência de cetim)
– conjuntos de calcinha e sutiã (as peças podem variar desde os modelos mais clássicos com sedas e rendas nobres, até os mais lúdicos e coloridos, com estampas animais)
– meias-calças (depende muito do gosto de cada noiva, mas uma preta e uma branca são essenciais para apimentar a lua de mel e combinar com um conjunto de calcinha e sutiã)
– sutiãs para o dia-a-dia (modelos básicos que não chamam muito a atenção e não marcam roupas, de preferência nas cores branco, preto e bege)
– chinelo (podem ser chinelos básicos, ou chinelinhos decorados com tecidos e miçangas delicadas)
– pijama de inverno (básico para os dias mais frios)
– espartilhos completos (pelo menos um branco e um preto para deixar a lua de mel mais sensual)
– robes avulsos (um curto e um comprido para usar com as camisolas)
– ligas de perna (uma branca e uma preta para usar com lingeries mais sensuais)
-baby doll (para dias mais quentes e básicos)
– sais de banho, óleos de massagem e brinquedinhos mais apimentados

Tirei essa lista do site [http://www.mundodastribos.com/lista-de-presentes-cha-de-lingerie.html] e achei bacana compartilhar. 

Depois postarei fotos de como foi o Chá de Lingerie da Tamira. ;)

Kit Lavabo

Lembram daquela minha amiga que falei no post sobre Chá de Lingerie? Pois é! Graças a Deus o Grande Dia dela também chegou. Amanheci no domingo 07 de julho tão ansiosa quanto no 07 de julho do ano passado, só que um bocadinho menos nervosa. rs

Na época do “meu 07 de julho” vi na Internet que algumas noivas estavam colocando nos banheiros do salão onde seria a comemoração de seu Casamento, um kit com algumas coisinhas que seus convidados e convidadas pudessem precisar durante a festa. Montei os kits lavabos masculino e feminino e coloquei nos banheiros do Mil Maravilhas, onde foi nossa festa. Foi um sucesso! Até foto para postar no Facebook a galera tirou! Aliás, este kit foi muito importante para mim, pois meu vestido de noiva vinha com um ganchinho para prender sua cauda, mas não sei se ele caiu ou se veio faltando mesmo, só sei que corri no kit lavabo feminino, peguei agulha, linha e pedi para tia Denise (que é costureira) improvisar um ganchinho para que eu pudesse curtir a festa sem ficar arrastando aquele rabão.

Lembrando da importância do Kit Lavabo, no início deste ano, liguei para minha Maninha Sabrina e perguntei se ela queria de presente 2 kits (um masculino e outro feminino). Ela aceitou e, no início de junho, comecei a montar os kits. Comprei 2 caixinhas de MDF iguais, tintas nas cores do Casamento, montei uma listinha com os itens necessários para os 2 kits e fui à luta! Com a preciosa ajuda do meu marido lindo, pintei as caixinhas, comprei os itens, etiquetei alguns deles e montei os Kits Lavabo para o Casamento de Sabrina & Walter. No dia do Chá de Lingerie, 15 dias antes do Grande Dia, levei os kits prontinhos e os entreguei à noiva, que logo se emocionou com o mimo (OBS.: 15 dias antes do Casamento, qualquer noiva chora por qualquer motivo, não se surpreenda! rs).

Abaixo, seguem a lista e a foto dos Kits Lavabo.

Feminino

Absorventes
Álcool em gel
Antiácido (Eno Limão)
Band-aid
Balas de menta
Base para unhas
Bom Ar
Demaquilante em lenços
Fio dental
Lenços umedecidos
Lixas de unhas
Pente
Remédio para cólica (Buscopan Composto)
Remédio para dor de cabeça (Neosaldina)
Remédio para má digestão (Epocler)
SOS Costura (com agulhas, alfinetes, botões e linhas de várias cores)

Masculino

Álcool em gel
Antiácido (Eno Limão)
Balas de menta
Band-aid
Bom Ar
Escova de cabelos
Fio dental
Lenços umedecidos
Pente
Remédio para dor de cabeça (Neosaldina)
Remédio para má digestão (Epocler)
SOS Costura (com agulhas, alfinetes, botões e linhas de várias cores)

Simples e eficiente! Como em meu Casamento, os kits da minha amiga fizeram o maior sucesso!

Inclusive, precisei usar o “SOS Costura” para arrumar a calça do Leandro que deu defeito no meio da cerimônia. E, durante a festa, ele não se sentiu muito bem, foi até o banheiro, pegou um Epocler e mandou para dentro! :)

Tem gente que não vê necessidade destes kits no banheiro, diz que é bobagem. E, realmente, não é o item mais importante na hora de organizar uma festa de Casamento, mas é muito interessante ter esse tipo de socorro para os convidados.

Pensem nisso, noivinhas! ;)

organizando um Chá de Lingerie

Essa semana ajudei uma amiga a organizar o seu Chá de Lingerie. Ela casará no dia 07 de julho. Conhece essa data?! Pois é! Quando ela e seu noivo foram marcar a data do Grande Dia (em setembro do ano passado), só haviam 2 datas: 20 de outubro de 2012 ou 07 de julho de 2013. Ela me perguntou se havia problema de eles casarem na mesma data que Leandro e eu. Vê se pode? ;) Somos tão amigas que nem me importei! A data do Casamento dela é a mesma que a minha! Além dela ter sido minha madrinha de Casamento, eu serei a dela! Que lindo!! Maninha, nossa amizade nasceu no coração de Deus antes de nascer nos nossos!

Comemoraremos nossas Bodas de Papel testemunhando a formação de uma nova e querida família!!

Bem, aproveitando a oportunidade, falarei neste post sobre o Chá de Lingerie e sua importância.

Essa brincadeira é interessante, pois além de ser a despedida de solteira da noiva, a ajuda a relaxar e esquecer um pouquinho do corre corre dos preparativos para o Casamento. Sem contar que ela ganhará vários presentinhos de suas amigas e seu noivo, quando virar marido, vai se deliciar com os presentes recebidos.

Como organizar:

  1. faça a lista das convidadas - não precisa chamar muitas pessoas. As madrinhas, mães dos noivos (sim! a sogra também deve participar desse momento. Afinal, o grande agraciado com os presentes será o filho dela. rs) e as amigas mais próximas da noiva já são suficientes para compor a “bagunça”.
  2. escolha o local - escolha um lugar que seja discreto, confortável e que comporte bem todas as convidadas
  3. escolha a data e o horário - marque entre 1 mês e 15 dias antes do Casamento para não atrapalhar o cronograma do Grande Dia e para que, no ápice do estresse das resoluções pré Casamento, a noiva possa relaxar. Sobre o horário, pode ser no final da tarde, para que um ambiente à meia luz possa ser criado, caso seja do gosto da noiva.
  4. escolha o tipo de Chá - existem 2 tipos de Chá de Lingerie. Um é o que uma empresa é contratada para levar e vender as lingeries e cuidar das brincadeiras. O outro tipo é o que usei no meu Chá e no da minha amiga, onde cada convidada compra com antecedência as lingeries para presentear a noiva e uma madrinha cuida das brincadeiras do Chá.
  5. crie e envie os convites - abaixo, um modelo de convite (este é o que fiz para a minha amiga, mas nada a impede de criar o seu!). 
  6. providencie as brincadeiras* - na internet é fácil encontrar uma infinidade de atividades que podem ser usadas em um Chá de Lingerie. Depois de escolher as que mais se parecem com a noiva e com sua lista de convidadas, providencie o material para as brincadeiras.
  7. providencie os “comes e bebes” - salgadinhos, chocolates, amendoins e refrigerantes são bem vindos nestas ocasiões. Também é importante adaptar este item às preferências da noiva. E não esqueça dos descartáveis!
  8. providencie a ornamentação do local - não precisa ser nada exagerado. É só para deixar o ambiente bonito e favorável para o Chá. Veja alguns exemplos que encontrei na internet:
  9. encomende as lembrancinhas - no meu Chá de Lingerie, montei um cachepot com docinhos para oferecer às minhas convidadas, mas no Chá da minha amiga, encomendei uns mini corpetes no Mercado Livre. São liiiiindos! É só pedir com antecedência.
  10. aproveite o Chá de Lingerie!!

 

Links legais:

  • Fotos do meu Chá de Lingerie – http://www.facebook.com/media/set/?set=a.183347688461662.38188.100003592961741&type=3
  • Lembrancinhas que encomendei para o Chá de Lingerie da minha amiga – http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-489113125-20-lembrancinhas-de-cha-de-panela-e-lingerie-em-biscuit-_JM

 

*Sugestões de brincadeiras:

I.    Bola de lã
A pessoa que está organizando o chá ficará com um novelo de lã na mão. A cada convidada que chegar será pedido que corte um pedaço de lã do tamanho que quiser e que guarde. As convidadas não deverão saber para que será usado esse fio até que todas estejam presentes e com seus respectivos pedaços em mãos. Forma-se um círculo com as pessoas presentes e a anfitriã irá explicar a brincadeira: cada uma terá que se apresentar e dizer alguma coisa sobre a noiva ou sobre os noivos enquanto enrola o pedaço de lã no dedo (como se conheceram, uma situação engraçada que passaram juntas, um momento importante, etc.). Quem pegou o maior pedaço terá que se virar para falar até terminar de enrolar tudo.

II.    Batata quente
A organizadora da festa deverá separar vários itens, como: touca de banho, meia calça colorida, máscaras (de oncinha, de Zorro, de coelhinha, de Mulher Gato), enfim, tudo o que encontrar de baratinho e brega. Deve também escolher algumas coisas legais como anéis, broches, fivelinhas, batom, mini buquês, etc. Ela coloca uma música e, escondida das demais convidadas, esconde algo na caixa. A caixa deverá passar de mão em mão na roda e quando a organizadora parar a música, a pessoa que estiver com a caixa deverá abri-la e usar o que estiver dentro. No final da festa, as convidadas poderão levar seus “presentes” para casa.

III.    Papéis criativos
As participantes serão divididas em vários grupos e cada grupo escolherá uma de seus integrantes para ser vestida de jornal. O personagem escolhido em cada rodada deve ser o mesmo para todos os grupos. O grupo que melhor caracterizar o personagem, dentro do tempo estipulado pelos organizadores, receberá um prêmio. Dica: além de jornal, providencie também tesouras, rolos fita crepe e revistas. Sugestões de personagens: bombeiro, enfermeira, noiva, vampiro, zorro, freira, chef de cozinha, galinha, espantalho, etc.

IV.    Classificados
Cada participante recebe um papel com o escrito: “___________ à venda!” A lacuna deve ser preenchida com um utensílio doméstico encalhado em casa. Em seguida, ela monta um pequeno anúncio do produto, descrevendo suas qualidades. Em roda, a noiva lê os anúncios substituindo sempre o nome dos produtos pelo nome do noivo.

V.    Conselhos para a vida a dois
A organizadora deverá recortar algumas folhas de papel em formato de coração e distribuir entre as participantes para que escrevam um conselho para a vida do casal. Ao final, cada participante dobra o coração no meio e coloca dentro de uma caixa. A noiva poderá ler cada um em voz alta e tentar adivinhar quem foi que escreveu. Depois disso, os papéis poderão ser presos num mural ou colados em um caderno de recordações oferecido como um presente para a noiva. Exemplos de conselhos: não ir para a cama depois de uma briga sem antes fazerem as pazes, não implicar com o outro por causa de coisas banais, surpreender seu amor com um prato especial em um dia qualquer, manter o romantismo sempre, etc.

 

__________________________________

para as noivinhas de plantão. rs [3]

Hoje lembrei que ainda não compartilhei os fornecedores dos produtos de nosso Casamento… Então, no primeiro post do ano, vou ajudar as noivinhas de plantão!

Conheça abaixo as empresas que ajudaram na realização do nosso Casamento (as que recomendamos e as que não indicamos).

 

Adriana
Decidimos não decorar a Igreja com arranjos florais, pois as flores ficariam caras e a decoração não seria parecida com a gente, não teria “a nossa cara”. Queríamos algo diferente, como fitas e laços. Conversamos com uma equipe que trabalha com a decoração dos cultos de juventude da Igreja e fechamos o serviço com eles. Mas, faltando cerca de 1 mês para o Casamento, a equipe se desfez e a moça responsável veio nos pedir mil desculpas, já eles não fariam mais a nossa decoração. Me bateu o desespero e desisitimos de decorar a Igreja. Mas minha mãe ficou com dó da gente e resolveu procurar uma colega sua de trabalho, que nas horas vagas faz artesanatos. Adriana prontamente aceitou a empreitada! Detalhe: faltando 2 semanas para o Grande Dia.
OBS.: Adriana fez milagre em menos de 15 dias de serviço e conseguiu comprar o material, confeccionar os laços e ornamentar aquela Igreja enorme. Ficou diferente de todos os Casamentos que já havíamos ido, do jeitinho que imaginamos e dentro do curto prazo que tínhamos. A Igreja simplesmente ficou linda! RECOMENDAMOS.

Art Digital
OBS.: Fechamos o serviço de foto maluca com esta empresa. E, apesar dos adereços bonitos e painel usados como fundo para as fotos terem sido de execelente qualidade, nem todas as fotos foram entregues na festa, as fotos não foram entregues no envelope roxo e lacre amarelo e não havia a borda personalizada que havíamos contratado. NÃO RECOMENDAMOS.

 

Avec Elégance
Telefone: 21 2413.1910
http://www.avecelegance.com.br
Nesta loja alugamos o vestido das daminhas, minha mãe alugou o vestido dela, meu pai e meu sogro alugaram seus smokings e os padrinhos também alugaram seus trajes.
OBS.: O vestido das daminhas não foi entregue do jeito que contratei, mas na véspera do Casamento descobri o problema e, depois de muito chorar, fui até a loja reclamar. A atendente me pediu mil desculpas, desfez o equívoco e entregou os vestidinhos na manhã do Grande Dia. Alguns padrinhos reclamaram que, mesmo tendo experimentado o smoking no ato do aluguel, quando foram buscá-lo não foi permitido reexperimentá-lo e alguns foram entregues fora do tamanho escolhido causando desconforto durante o uso. NÃO SEI SE RECOMENDO…

Belíssima Noivas
Telefone: 21 2415.8212
Nesta loja Leandro alugou seu smoking.
OBS.: O noivo ficou stisfeito com o serviço. RECOMENDAMOS.

Cr!ar Festas e Sonhos
Telefone: 12 9752.5395
http://www.loja2.com.br/criarfestasesonhos
Encontrei esta loja virtual no Mercado Livre e encomendei alguns adesivos para a Hora da Gravata.
OBS.: Os adesivos ficaram muito bons e foram entregues dentro do prazo. RECOMENDAMOS.

 

Débora Bertti (Nova América Outlet Shopping)
Telefone: 21 2583.1050
http://www.deborabertti.com.br
O sapato da noiva.
OBS.: Depois de muito andar, procurar e me desesperar, encontrei nesta loja o último par de peeptoe roxo tamanho 36 e, acredite, num preço super em conta! Vale ressaltar que abriu mais uma filial desta loja no ParkShoppingCampoGrande. RECOMENDAMOS.

Dexter Brindes
Email: orcamento@dexterbrindes.com.br
Caçando na internet, encontramos o site dessa loja. Depois de muito pesquisar, decidimos optar por essa empresa. Com eles, encomendamos as squeezes que entregamos como lembrancinhas aos nossos convidados.
OBS.: Algumas squeezes foram entregues arranhadas. Entrei em contato com a empresa e, prontamente, me enviaram novas unidades com frete grátis. RECOMENDAMOS.

Ieda’s Salão
Telefone: 21 2415.3743
Onde passei o meu Dia de Noiva.
OBS.: Depois de muito pesquisar, conversei com a Taninha (responsável pelo Dia da Noiva) e com a Ieda (dona do salão) e montamos o pacote de Dia da Noiva com os serviços que escolhi. Fiz massagem relaxante, tomei banho de hidromassagem, fiz lanchinho, fiz cabelo e maquiagem com direito a prévia, fiz 2 limpezas de pele… tudo isso dentro do que eu podia pagar com o meu salário de professora noiva (rs!). No dia do Casamento, naquela correria toda, cheguei nervosa e 1h atrasada para o meu Dia de Noiva, mas as meninas do salão me tranquilizaram e começaram a cuidar de mim. Foi minha melhor escolha! O atendimento foi excelente, tive toda a atenção que uma noiva poderia querer e ainda fiquei 100% pronta às 19h, 1/2 hora antes do previsto para o início da cerimônia. Definitivamente esse negócio de Dia de Noiva é muuuuiito bom!! RECOMENDAMOS.

Lindalva de Oliveira
Telefones: 21 3348.9178 / 21 9519.7306
Nossos Bem Casados.
OBS.: Havíamos desistido de oferecer Bem Casados, pois nem todos são gostosos e geralmente são caros. Porém, próximo ao nosso Casamento, algumas colegas de trabalho de minha mãe tiveram neném e deram Bem Nascidos aos que foram visitá-las (para que não sabe, o “princípio de preparo” dos Bem Nascidos e dos Bem Casados é bem parecido. Logo, que sabe fazer um, sabe preparar o outro). Mamãe achou os Bem Nascidos deliciosos e não perdeu tempo e pegou os contatos de quem os fez para pedir um orçamento. Entramos em contato com D. Lindalva, achamos o preço bom e mandamos fazer os docinhos. Dona Lindalva entregaria os Bem Casados num papel amarelo, mas como o nosso Casamento foi amarelo & roxo, fui ao Centro do Rio e comprei uns saquinhos roxos e fitas de cetim amarelas. Coloquei fitas amarelas em tooooodos os saquinhos roxos e os mandei para D. Lindalva, que entregou as delícias super bem embaladas. Nossos Bem Casados foram um sucesso! Até hoje ouvimos elogios. RECOMENDAMOS.

Momentos Marcantes by Sandra Costa
Telefone: 11 4157.2558
http://lista.mercadolivre.com.br/_CustId_80594635
www.fotolog.terra.com.br/momentos_marcantes
Também encontrei esta loja no Mercado Livre e, com eles, mandei fazer o adesivo para colar por cima da placa do carro, mais alguns adesivos para a Hora da Gravata e as placas para reservar as mesas.
OBS.: Primeiro mandei fazer a placa para o carro. Ficou linda!! Quando vi que eles também faziam adesivos para a Hora da Gravata, encomendei mais alguns. Gostei mais dos adesivos desta empresa dos que os que comprei com a Cr!ar, pois além de também serem de qualidade, os da Momentos Marcantes eram personalizados, com os nomes dos noivos e a data do Casamento. Por ter encomendado e gostado de dois serviços, resolvi ver com a Sandra se eles poderiam fazer as placas para reservar algumas mesas. Prontamente ela me atendeu mandando o layout e, depois de aprovado, o serviço foi entregue com rapidez e qualidade. RECOMENDAMOS.

Monte Carlo Jóias (Passeio Shopping)
Telefone: 21 2418.5454
http://www.montecarlojoias.com.br/
Nesta loja compramos nossas alianças e meus pais compraram as jóias que usei no Casamento. Muito bom o atendimento! RECOMENDAMOS.

Pelas mãos da noiva
Eu mesma fiz os buquês de pirulitos de nossas daminhas, montei os Kits Lavabo que estavam nos banheiros e, com ajuda de algumas amigas, fiz os sachês e os lacinhos porta guardanapos. RECOMENDAMOS, MAS O SERVIÇO ERA EXCLUSIVO… rs

Pronto Casei
http://www.prontocasei.com.br
O site oferece pacotes de serviços grátis e pagos. Usei o pacote basicão, grátis. Nele tinha contagem regressiva (usei muuuuiito! rs), álbum de fotos dos noivos, dos padrinhos, da família, dos parentes, lista de padrinhos e de presentes, mapa para chegar na Igreja e ao salão de festas, um check-list com coisas importantes a serem feitas antes do Casamento, uma área para o RSVP, entre outras coisas.
OBS.: O Pronto Casei foi de grande ajuda, pois à medida que os convidados marcavam presença em nosso Casamento, eles nos mandavam um email avisando quantos convidados já tínhamos confirmados em nossa festa. RECOMENDAMOS.


Rachel Convites Especiais
Telefones: 21 2415.9621 / 21 3286-5116 / 8657-1211 / 3426-4973
Email: rachelconvites@gmail.com
http://www.rachelconvitesespeciais.blogspot.com/
Nossos convites foram feitos nesta empresa.
OBS.: Elaboramos um convite com alguma ideias que tiramos da Internet, mas não encontramos nenhuma gráfica que os fizesse. Fomos até a Rachel Convites e após um atencioso atendimento, Raquel nos explicou que não teria como fazer os convite do jeito que queríamos, mas nos mostrou vários modelos e misturamos uma ideia de um, o calendário que queríamos, uma coisinha aqui, outra ali e… os convites ficaram lindos! Quase chorei quando os busquei. Inclusive, muitos convidados entraram em contato para elogiar os convites quando os receberam. RECOMENDAMOS.

Richard Photo
Telefone: 21 2411.2371
http://www.richardphoto.com.br/
Nosso fotógrafo e cinegrafista.
OBS.1: Aquelas cortinas, que muito fizeram sucesso na festa, foram feitas por ele. OBS.2: Depois de muito pesquisar, conversar, ver modelos de álbuns, ver preços, decidimos fechar contrato com o fotógrafo da Revista Dicas de Eventos Zona Oeste, decidimos por Richard Photo. Apesar das fotos terem ficado lindas e o álbum de excelente qualidade, o DVD nos foi entregue com defeitos grosseiros de edição, fora as músicas que mandamos para ficarem de fundo não terem sido usadas. Devolvemos o DVD para correção e ATÉ HOJE NÃO RECEBEMOS O DVD COM A FILMAGEM DO NOSSO CASAMENTO. O detalhe é que o serviço já está 100% quitado. NÃO RECOMENDAMOS.

Rick Lembrancinhas
http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-214727633-mini-gravatinhas-com-im-carto-e-strass-p-casamento-_JM
http://lista.mercadolivre.com.br/_CustId_11200293
Mais um fornecedor encontrado no Mercado Livre. Com ele, compramos as gravatinhas com imã e strass para dar na Hora da Gravata.
OBS.: o produto foi enviado muito bem embalado para não estragar durante o translado, foi entregue no prazo e o resultado foi lindo! RECOMENDAMOS.

 

Sítio Mil Maravilhas
Telefone: 21 2404.1232
http://www.sitiomilmaravilhas.com.br/
Depois de meses de procura, encontramos em Campo Grande o lugar mais em conta ($$), bonito e digno de recepcionar nossos seletos convidados!
OBS.: Reconhecemos que ficamos um pouco receosos na proximidade do Casamento, pois tínhamos medo de chegar no Grande Dia e os convidados não serem bem servidos, de não terem colocado mesas e cadeiras para todos, da comida não estar saborosa… enfim! Neuroses de noivos. Conversamos com o Sr. Gilberto, dono do salão de festas, que nos acalmou e garantiu que tudo daria certo. Na véspera (sim, na sexta feira, dia 06 de julho!), enquanto ornamentávamos o Templo com os laços e fitas feitos pela Adriana, ouvi uma irmã comentando com outra na cantina da Igreja que havia sido contratada recentemente por um salão de festas e que estava enrolando salgadinhos há dias, que os docinhos estavam lindos, que a decoração providenciada estava maravilhosa e que a noiva teria um Casamento de rainha! Perguntada onde trabalhava, a irmã respondeu: “no Mil Maravilhas”. Chorei de emoção e me tranquilizei! E nossa festa realmente foi linda, não faltou nada para ninguém e os convidados até hoje veem nos falar que em nossa festa teve muita fartura e que o atendimento foi excelente. RECOMENDAMOS.

Tatiana Sampaio
Email: mtatisampaio@gmail.com
A artista que desenhou nossas caricaturas que estavam no convite e nas lembrancinhas dos convidados.
OBS.: Enviamos fotos e Tati nos fez 3 modelos de caricaturas. Gostamos do rosto de uma, do corpo de outra e da roupa de outra. Mesmo assim, Tati uniu os 3 desejos e o resultado foi a caricatura que estava nas Eco Bags dos padrinhos, nas squeezes e no mini calendário do convite. RECOMENDAMOS.

Top Fashion (Campo Grande)
Telefone: 21 2413.0902
http://www.topfashionroupas.com.br/site/index.php
Loja onde aluguei o meu vestido de noiva, mantilha e coroa.
OBS.: O vestido estava na vitrine em fevereiro de 2011. Entrei na loja, peguei o cartão com o código dele e guardei. Em dezembro de 2011 comecei a minha procura pelo vestido ideal e, após experimentar 4 modelos em uma loja e 4 modelos na Top Fashion, pedi para ver o C08, aquele da vitrine de fevereiro. Quando o vesti, bateu logo aquela emoção e decidi por alugá-lo. Minha mãe sonhava com um vestido de primeira locação para mim, mas nem quis experimentar outro modelo. Era ele o vestido escolhido por meu coração. Mesmo não sendo de primeira locação, meu traje de noiva foi um sucesso! O atendimento da Top Fashion é muito bom. Elas nos deixam super à vontade para experimentar todos os vestidos que quisermos, esclarecem nossas duvidas. Atendimento muito atencioso. RECOMENDAMOS.

Vera Marques
Telefone: 21 3394.6022
http://fotolog.terra.com.br/veranoivos
http://www.facebook.com/media/set/?set=a.140891569348556.23554.100002831422314&type=3
OBS.: Depois de muito procurar e pesquisar, decidimos que Dona Vera faria os nossos noivinhos para o topo do bolo. O serviço ficou simplesmente lindo, do jeitinho que queríamos e bem em conta. Repare que o sapatinho da noiva é roxo e que ela está com pé em cima de uma bola de Futsal. rs! RECOMENDAMOS.

Quem acompanha o blog sabe que em janeiro de 2012 eu era uma “Noiva neurótica a caminho do altar”. Com a graça de Deus, tudo deu certo! Encontrei meu sonhado sapato de noiva; aluguei o vestido que queria; o noivo e os padrinhos não apareceram de gravata rosa; meu pai não foi com blusa azul listrada por baixo do smoking; o fotógrafo e a equipe de filmagem compareceram e fizeram um bom serviço; a festa foi no Mil Maravilhas; quase todos os convidados confirmados compareceram (uns 300 dos 350 convidados); meu penteado foi feito dentro do prazo e fiquei pronta 1/2 hora antes da cerimônia. Com Deus na frente, tudo só pode dar certo! E o Leandro diz “amém!”.

Glórias a Deus!!

Pesadelo de madrinha da noiva

Esse negócio de pesadelo ‘tá rendendo!!

Hoje pela manhã, online no Facebook, minha amiga e madrinha de casamento Andrielle me chamou no bate papo para contar que também pesadelou com o meu Grande Dia. Ai, meu Deus! Se essa moda pega!… :D Abaixo, segue o relato aflito de minha amiga:


“Sonhei que a festa do seu casamento era lá no centro do RJ num prédio feio por fora e por dentro era mais ou menos (era luxuoso, mas muuuuuito antigo e com pouca conservação), tinha muitas colunas e não dava pra ver direito a cerimônia.

Seu pai não queria entrar com vc na Igreja, mas acabou entrando depois de muuuita insistência.

Bom, no final do sonho eu pensei: ‘Noooossa! A Vanessa deve estar muito brava!’. Mas pelo menos o sapato era o seu. kkkkkkkkkkkkkk

Caramba! Acordei desesperada! Parece que eu que vou casar.”


Isso que é amiga!! Na alegria, na tristeza; na saúde e na doença; nos sonhos e nos pesadelos… Huahuahauha!! Valeu, Dri! Vamos continuar compartilhando muitas coisinhas durante nossas vidas. Se bem que, gosto mais quando essas coisinhas são boas… rs

Faltam 82 dias!

Meu 4º pesadelo de noiva

Semana passada (de quinta para sexta) pesadelei mais uma vez com o nosso Grande Dia. Tô cansada disso, já!!! rs

Dessa vez eu estava com um vestido de noiva muito bonito até, mas não era nem de perto o vestido que sonhei por 10 meses e aluguei na Top Fashion. Era algo mais ou menos como esse abaixo, com as alças tipo de camiseta. Nada a ver comigo, mas até aí tudo “bem”. rs

Eu tinha passado o meu dia de noiva no Sítio onde será a nossa festa (hã?? rs) e, mais uma vez, ninguém tinha feito meu penteado, eu estava de cabelos soltos apenas. Como no outro pesadelo, eu chorava feito louca, enfiava o véu e a coroa na cabeça e ficava esperando papai chegar para me levar para a Igreja.

Depois de mais de 1h de atraso, aparecia meu pai dizendo: “Esse teu buquê roxo me deu muito trabalho! Quando fui buscar, as flores estavam todas murchas e eu mesmo dei um jeito nele. Dá pra usar!” E eu soloçava: “Meu buquê roxo lindo!…” Papai falava para eu entrar no carro, que já estava tudo mais do que atrasado e que eu teria que casar com o buquê improvisado mesmo.

Eu achava linda a atitude do meu pai, que se sacrificou por mim, que deu um jeito para eu ter meu buquê roxo, e eu ficava encantada olhando pra ele enquanto pensava. Foi aí que me dei conta: “Pai, que blusa é essa?!” – o encanto havia acabado. Meu pai estava vestindo uma blusa azul listrada com azul marinho e uma gravata super esquisita por baixo do smokking que alugamos para ele. “Eu não gostei daquela blusa que veio com o terno, não. Vesti essa minha mesmo e gostei mais. Vambora!”. Aí que eu soluçava ainda mais.

Eu dizia que não iria enquanto ele não trocasse aquela blusa horrorosa e ia andando e chorando pelo gramado do Sítio, pisando nas pedras que faziam o caminho até o salão de festas. Então eu me tocava, levantava a barra do vestido e olhava para meus pés: “Pelo menos é o meu sapato de noiva lindo!…” – pensava.

Acordei com o peito doendo de tanto que chorei de madrugada. Foi sinistro!

No sábado passado, mamãe e eu fomos com papai alugar o smokking dele e reservar os dos padrinhos. Fiz questão de contar o sonho pra ele e dizer que ele nem pode se atrever de pensar em trocar a camisa. rs

Aliás, observei bem atentamente se existe a possibilidade de trocar as gravatas dos padrinhos para rosa e a atendente me garantiu que isso é impossível. Ufa!

Agora sim posso dormir tranquilamente nesses 93 dias de solteira que me restam.

Será?! ;) rs