Clima de romance

Ontem estava em casa terminando de preparar o almoço quando recebo um SMS do Marido avisando que se atrasaria um pouco para a refeição. OK. Só me restava esperar.

Poucos minutos depois ele chega, olha pela janela com aquela cara de traquinas que só ele tem e vem até mim por trás e me surpreende com um mimo:

CAM05232

Lindas flores!!

Já fazia um tempinho que não recebia flores, então perguntei se havia alguma razão especial para o presente. E ele respondeu simplesmente: Eu amo você!

E é isso! Fiquei meditando no gesto de meu esposo. Há quem diga “ele deve estar devendo!” ou “isso é culpa!” (infelizmente já ouvi isso outras vezes), mas prefiro acreditar na justificativa dele: EU AMO VOCÊ e isso já é razão mais do que suficiente para me alegrar com o ramalhete escolhido.

Dizem que a rotina mata o Casamento. Para alguns pode até ser verdade, mas gosto de nossa rotina e da segurança que ela me traz. Até porque volta e meia nossa rotina tem uns pontos especiais que podem até ser pequenos, mas que para nós muito significa: um chocolate no travesseiro, um bilhetinho na gaveta, um bolo de aniversário, o preparo do prato favorito, uma pizza no meio da semana, um buquê de flores… Tudo aparentemente sem motivo, mas com a mais linda e sublime razão: NOSSO AMOR.

Eu e meu aspirador de pó

Há 1 ano, pouco antes do nosso Casamento, ganhei um aspirador de pó de presente da tia Sonia. Como fiquei feliz! Tenho rinite alérgica e um aspirador de pó era tudo o que eu precisava para a minha nova empreitada como dona de casa.

Casamos e, quando voltamos da Lua de Mel, a vida de casados começou de verdade: Leandro tinha que montar os criados mudos que ganhamos; eu passei a cozinhar; Leandro trocou o disjuntor do chuveiro que queimou; lavei as “…lhões” de roupas que usamos na viagem; Leandro montou o rack do nosso escritório; estreei meu aspirador de pó quando limpei a casa… opa! Cadê o biquinho que aspira cantos?! Meu presente veio faltando 1 item! 🙁 Fiquei super chateada e comecei a caçar autorizadas perto de nossa casa que vendessem o tal biquinho. Não consegui e fiquei na minha, sem graça de comentar com quem me deu o presente para trocá-lo. O tempo passou e não consegui comprar o biquinho em lugar nenhum.

Fiquei durante quase 1 ano frustrada, sem o biquinho, e limpando a casa sem conseguir aspirar direito os cantos da parede e do teto. Continuei procurando e nada!  Até no Mercado Livre procurei! Entrei em contato com a fabricante, a Electrolux, e fiquei esperando o retorno. Quinze dias depois, recebo o seguinte email:

Ai, meu Deeeeeeus! Me senti a pessoa mais burra do mundo! Huahauhaua
Como assim, o biquinho sempre esteve alí, pertinho de mim, e não o vi?!

Agora amo ainda mais o presente que recebi! Hehehe

Mais uma vez, obrigada tia Sonia!!